By

3

Montepulciano d’Abruzzo DOC é um vinho antigo, mencionado pelos romanos, e que nasce numa área montanhosa e natural da região do Abruzzo. Hoje é um dos vinhos mais produzidos e apreciados da Itália.

O Abruzzo


Abruzzo é uma região muito montanhosa, é o lar de alguns dos picos mais altos dos Apeninos (Gran Sasso, Majella, Monte Velino). Montanhas que vão até o Mar Adriático, formando um litoral que varia de ser selvagem ao sul,  e praias grandes e lotadas no norte. O encontro entre o mar e as montanhas, é claro, também influencia o clima, à medida que saimos do litoral para o interior, pouco a pouco vai ficando cada vez mais chuvoso e com a diminuição da temperatura.

Uma área que oferece vastas áreas, selvagens e intocadas e possui três parques de interesse nacional, um parque regional e cerca de 38 áreas protegidas. Este é, em termos gerais, o berço do Montepulciano d’Abruzzo DOC, isto é, por si só, mais de 80% dos vinhos DOC produzidos em Abruzzo e que está entre os três primeiros vinhos DOC produzidos na Itália.

Para não confundir

Montepulciano é um nome que pode gerar alguma confusão, pois Montepulciano é o nome de uma variedade de uva vinífera, nativa da Itália, que remete a amoras pretas, e a cereja. Os vinhos Montepulciano d’Abruzzo são produzidos com pelo menos 85% dessas uvas, e são produzidos na região de Abruzzo.

Não devemos confundir com a cidade de Montepulciano na Toscana, que é também é produtora de vinhos. Nesta cidade é feito o Vino Nobile di Montepulciano DOCG, que não é feito com as uvas Montepulciano, como o Montepulciano D’Abruzzo DOC, portanto é passível de confusão, mas são coisas completamente diferentes, e vinhos diferentes ok?

Para saber mais de Montepulciano, leia o texto no Passeios na Toscana aqui.

Vigneti Rebberg Montepulciano dAbruzzo vineyards

As características do Montepulciano d’Abruzzo

Montepulciano d’Abruzzo DOC apresenta uma cor vermelha profunda, rubi, que com o envelhecimento escure, dando um tom granada, no nariz  é floral e frutado, com notas de frutas vermelhas e especiarias, o paladar é seco, suave e tânico. Ele tem quase exclusividade de uvas da mesma variedade, que pode ser adicionada ao vinho, para uma quantidade não superior a 15% de outras uvas de escuras permitidas para o cultivo em Abruzzo.

As vinhas são geralmente encontrados em terreno montanhoso ou planalto, a uma altitude que não deve ser maior que 500acima do nível do mar. Um vinho hoje muito apreciado, mas que tem atrás de si uma longa história.

O Montepulciano d’Abruzzo goza a designação de origem controlada DOC, desde 1968. Um reconhecimento que envolve algumas dificuldades na produção destinada a proteger a qualidade, bem como nos modos de cultivo. O órgão responsável em verificar que tudo será respeitado é o Consorzio per la Tutela dei vini d’Abruzzo (Consórcio para a Proteção dos vinhos do Abruzzo), uma associação de agricultores e produtores que trabalha para a protecção e valorização do território e seus produtos melhores.

Montepulciano d Abruzzo 02 RaBoe

A partir de uvas Montepulciano d’Abruzzo se produz também um vinho com caracteres finos e especial chamado “Cerasuolo“, uma vez que se assemelha a cor do Cerasa (cereja) justamente madura. É um vinho frutado lembra de pequenos frutos vermelhos, fresco, macio, encorpado e fácil de beber, que acompanha todos os pratos. O este vinho, finalmente, em 2010, ele recebeu um D.O.C. e é mais considerado o “caçula” de Montepulciano d’Abruzzo.

O Montepulciano D’Abruzzo possui DOC, como já explicado acima, porém em 2003, foi dada a sub-região Colline Teramane o DOCG (denominação de origem protegida e garantida). Veja algumas diferenças entre eles são:
– uvas utilizadas: no DOCG temos Montepulciano (90%-100%) e Sangiovese (0-10%)
– envelhecimento: o DOCG precisa de, no mínimo, 2 anos, dos quais são obrigatórios 12 meses em barril e 6 meses em garrafa, enquanto o DOC precisa envelhecer, no mínimo, até o dia 1o de março do ano seguinte à safra.

Dicas:

  • Geralmente apresenta baixo teor alcoólico (12,5 %).
  • Deve ser consumido em 5 ou 6 anos da safra
  • Para apreciar melhor um Montepulciano d’Abruzzo, escolha uma refeição à base de carne grelhada ou uma massa ao molho bolonhesa. Ou, se preferir, harmonize com um queijo curado, ou mesmo um risoto.

Montepulciano d Abruzzo 01 RaBoe

A história e as origens de Montepulciano d’Abruzzo DOC

A origem da viticultura Abruzzi é muito antiga. Numerosos documentos históricos mostram que a uva Montepulciano está presente na região desde meados de 1700 e encontrou nesta terra o seu local preferido. Cultivado no passado, no Vale do Peligna, na província de L’Aquila e nas colinas do interior da província de Pescara, desde 1950 o cultivo da uva Montepulciano se espalhou para todas as colinas costeiras e hoje é a principal variedade de uva escura do Abruzzo.

Algumas versões da história dizem que a uva que foi importada para o Abruzzo por um viajante que, no século XIX trouxe a uva da Toscana para Abruzzo dando lugar a um cultivo rentável e longos séculos. Já Michele Troia, um historiador do século XVIII, diz em um artigo que o Montepulciano nascido no Valle Peligna, em Abruzzo. As diferentes versões sobre a origem também é misturada com a legenda de Políbio, historiador grego-romano, que conta  que Annibale dava aos seus soldados o Montepulciano d’Abruzzo , fazendo-los a curar da sarna. Existem vestígios de Montepulciano também em Ovídio, em “Metamorphoses”.

Montepulciano d Abruzzo 05 RaBoe

Os vinhos da região de Abruzzo

Vinhos Denominação de Origem Controlada e Garantida DOCG

  • Montepulciano d’Abruzzo Colline Teramane  – Tinto, também na versão Reserva. produzido na província de Teramo

Vinhos com denominação de origem DOC

  • Controguerra –  Branco e tinto, nos tipo normal, Frizzante, Passito e Passito Annoso, Novello, Moscato Amabile; produzido na província de Teramo
  • Montepulciano d’Abruzzo – tinto, nos tipos normal e reserva, produzido nas províncias de Chieti, L’Aquila, Pescara e Teramo
    • Montepulciano d’Abruzzo subzona “Casauria” ou “Terre di Casauria;
    • Montepulciano d’Abruzzo subzona “Terras de Vestini”
  • Trebbiano d’Abruzzo  – tinto, nos tipos normal e reserva, produzido nas províncias de Chieti, L’Aquila, Pescara e Teramo
  • Cerasuolo d’Abruzzo – nos tipos normal e reserva, produzido nas províncias de Chieti, L’Aquila, Pescara e Teramo
  • Terre Tollesi ou Tullum –  tinto, branco e nos tipos: novello, normal e reserva

Cerasuolo dAbruzzo 2010 Valentini

 

Mais dicas

Saiba mais

*Este post contém links para afiliados. Para ver nossa política de monetização, clique aqui.

 

Deixe uma resposta

4

Style Switcher

Skin:

Backgrounds:

                       

You can also upload your own background from the Admin Panel.

Highlight Color:

             

Best viewed within the shop.

You can also create your own highlight color from the Admin Panel.