Um passeio em Viterbo

 •  0

By

Está pensando em um lugar delicioso para visitar a partir de Roma? Que tal Viterbo?

Viterbo me surpreendeu. Eu não esperava muito, imaginei que não seria uma cidade assim tão interessante, mas simplesmente adorei meu passeio por lá e, sem dúvida alguma, voltaria e passaria ainda mais tempo. Além disso, ela pode ser uma ótima base para visitar os lindos vilarejos do norte da região, como Montefiascone, Civita di Bagnoregio, Calcata, Tuscania. Dá ainda para fazer um bate e volta a Orvieto, na Úmbria.

Viterbo1

Viterbo

O que ver em Viterbo

A cidade teve um papel fundamental entre os séculos XI e XII na história da Igreja Católica. Neste período, por causa dos conflitos entre o papado e o império, os pontífices consideraram Roma insegura e decidiram se refugiar em Viterbo, a qual se tornou sede oficial da Igreja. Por isso, por toda a cidade você encontrará referências a papas.

Você encontrará duas partes claramente diferentes na cidade: o centro histórico dentro das muralhas da cidade e a parte moderna da cidade, localizada fora das muralhas. Nosso passeio se concentrou na parte antiga, a mais interessante.

Viterbo7

Piazza San Lorenzo e a Catedral

É nesta praça que encontramos a alma da Viterbo medieval. De um lado a catedral representa as origens mitológicas e o crescimento da cidade, do outro o Palazzo dei Papi, símbolo do poder eclesiástico, conhecido como palácio papal desde os tempos em que a cidade se torna Civitas Pontificum e nasce o mito de Viterbo como “a outra Roma”.

Viterbo11

Catedral de Viterbo

Há uma lenda que diz que a Catedral de San Lorenzo foi construída em um lugar onde surgia um templo dedicado a Hércules. A catedral original foi erguida no século XII, mas sofreu muitas alterações ao longo dos séculos, tanto que a fachada que vemos hoje é de 1560. Nos bombardeios da 2º Guerra Mundial a catedral foi muito danificada, então há também uma série de reformas mais atuais.

Viterbo12

À direita da praça, o lindíssimo Palácio dos Papas

Palazzo dei Papi

Por 24 anos, de 1257 a 1281, o palácio foi a sede do papado, recebendo entre 1268 e 1271 o mais longo conclave – a reunião de cardeais, a portas fechadas, para eleger o papa – da história, que durou bem 33 meses. E só terminou porque um certo Raniero Gatti, figura política importante da época, fechou à chave (cum clave – daí o surgimento do nome conclave), racionando água e comida dos cardeais, que assim foram obrigados a se decidirem sobre quem seria o novo papa. Na época foi eleito o papa Gregório X.

Viterbo3

O palazzo dei papi de Viterbo é lindíssimo, uma obra de arte da arquitetura medieval. Do palácio podem ser visitados dois ambientes: A sala do conclave, com algumas decorações, e aquela intitulada ao bispo Gualterio, que tem um lindo teto de madeira.

O Palazzo dei Papi fica aberto todos os dias, das 10 às 13h e das 15 às 18h (no verão até 19h). O bilhete integral custa  9 euros.

 

O bairro medieval

Outro lugar que me encantou em Viterbo foi o bairro medieval de San Pellegrino. Parecia um pequeno burgo dentro de uma cidade, com suas casas medievais, arcos, pórticos, tudo de pedra.

Viterbo5

O gracioso bairro medieval. Cada passo era uma parada para foto!

Voltei no tempo vagando pelas ruas de paralelepípedos do bairro medieval San Pellegrino de Viterbo, situado dentro das muralhas da cidade. Minúsculas pequenas ruas, pitorescas praças e pitorescos prédios de pedra e arcos dão ao antigo centro de Viterbo seu distinto caráter medieval. Para mim foi o top do passeio.

Viterbo6

Lá também ficam várias lojinhas de artesanato.

Piazza della Morte e Viterbo Subterrânea

Até os subterrâneos da cidade são interessantes. Se você for supersticioso, não se assuste, mas a entrada para a Viterbo subterrânea fica na Piazza della Morte (Praça da Morte)!

É normal pensar que o nome da praça derive do fato de que ali fosse lugar de execuções durante o período medieval. Mas na verdade a origem do nome é relativa ao fato de que, no decorrer do século XVI, ali próximo ficava a sede e uma irmandade cujo objetivo era dar um enterro digno aos cadáveres abandonados no campo, muitos de peregrinos que morriam pelo caminho.

Viterbo9

Piazza della Morte

Enfim, o acesso à Viterbo Subterrânea fica em uma das margens da praça, a partir de uma espécie de loja de souvenirs. Normalmente fica uma moça chamando a atenção dos turistas para a visita do subsolo, foi assim que descobrimos.

Viterbo subterrânea é composta por uma rede de galerias que se estendem abaixo do centro histórico. Por enquanto, a única a única parte que pode ser visitada se estende por algumas centenas de metros em dois níveis abaixo da Piazza della Morte, com respectivamente 3 e 10 metros de profundidade. A rota é completamente escavada no tufo, uma rocha vulcânica que caracteriza a paisagem atual de Tuscia. A origem dos túneis é controversa. De acordo com algumas teorias credenciadas, realizadas por estudiosos e arqueólogos, o primeiro corte no tufo poderia até mesmo remontar aos etruscos. Naquela época, provavelmente, a estrutura era usada como um sistema hidráulico, uma maneira de coletar e canalizar a água da chuva e do rio, para depois desviá-la para onde fosse necessário, apenas por meio de uma densa rede de túneis.

Durante o período medieval esses lugares assumiram a conformação atual: erguidos, ampliados e alongados, os túneis subterrâneos se tornaram um labirinto real feito de passagens secretas que serviam para conectar as estruturas principais e estratégicas de Viterbo. Os túneis também levavam a todas as principais saídas da cidade e garantiam a rota de fuga para os habitantes em caso de perigo. Mais recentemente, quer dizer, entre os séculos XIX e XX, os subterrâneos foram explorados por bandidos em suas negociatas e durante a Segunda Guerra Mundial foram usados como abrigos antiaéreos durante os bombardeios.

Viterbo13

Por causa da pouca luz. não consegui tirar fotos nítidas dos túneis. Mas em uma das partes mais iluminadas estava exposta esta maquete que ilustrava como ficou Viterbo após o bombardeio da II Guerra Mundial. A cidade quase inteiramente destruída, chocante!

A visita a Viterbo subterrânea acontece por meio de tours guiados, todos os dias, das 11 às 18h. O bilhete custa 4 euros e as visitas são realizadas em italiano ou inglês.

 

Onde comer em Viterbo

Chegamos a Viterbo um pouco tarde e, com muita fome, acabamos entrando no primeiro restaurante simpático que vimos, a Prosciutteria Cantina dei Papi, um lugar daqueles bem rústicos, com presuntos e salames pendurados no teto.

Viterbo2

A Prosciutteria em Viterbo

O lugar é bem acolhedor e pedimos uma tábua de queijos e outra com uma seleção de cortes de porchetta (leitão), acompanhada de uma taça de vinho. Os queijos e salames eram típicos da região, por isso é perfeito para quem curte experimentar as especialidades locais.

A Prosciutteria fica na Piazza Gargiuli Don Mario, 1.

 

Quando ir a Viterbo

Qualquer época é interessante. Nós visitamos Viterbo no mês de janeiro e foi um passeio muito agradável. Mas se você estiver na região no início de setembro, aconselho ainda mais colocar Viterbo no seu roteiro.

Todos os anos no dia 3 de setembro acontece o transporte da Máquina de Santa Rosa (Macchina di Santa Rosa), um evento durante o qual mais de 100 homens carregam uma torre dedicada a Santa Rosa, iluminada por tochas e luzes elétricas, feita com uma infraestrutura interna de metal e materiais modernos como fibra de vidro, com cerca de trinta metros de altura e pesando cinco toneladas e desfilam pelo centro histórico de Viterbo. Esta tradição remonta ao século XIII e é também um patrimônio imaterial da Unesco. Veja o vídeo abaixo para entender a grandiosidade da máquina de Santa Rosa.

 

Onde ficar em Viterbo

Em Viterbo dormimos no Relais Santa Caterina, um agriturismo um pouco fora da cidade. Escolhemos esse hotel porque ele oferecia estacionamento gratuito e privativo, e estávamos de carro, coisa que para nós é essencial.

O hotel era muito agradável, mas tinha o defeito de não ter wi-fi nos quartos, somente nas áreas comuns. Como tínhamos que passar somente uma noite, então isso não foi um problema.

Viterbo10

Relais Santa Caterina

Nos foi servido o típico café-da-manhã italiano com frios, queijos, croissants, suco, café e chá, em uma sala com vistapara o jardim e para a piscina, que deve ser uma delícia no verão.

Veja disponibilidade e tarifas clicando AQUI.

Outros hotéis interessantes que encontramos durante nossas pesquisam foram:

 

Como chegar a Viterbo

A partir de Roma: De ônibus a partir de Roma Saxa Rubra com a empresa Cotral. A viagem dura 1h30 e é o modo mais rápido de ir de Roma a Viterbo. De trem a viagem é um pouco mais longa, cerca de 2h, e a estação de partida é Roma Ostiense.

De carro: Para quem vai fazer um roteiro pelos vilarejos do Lazio, esse é o melhor modo de chegar a Viterbo e é o meio que utilizamos. Logo na entrada do centro histórico (Porta Romana) há uma área de estacionamento com faixas azuis. Em muitas ruas do centro histórico não é permitido circular de carro e muitas ruas são bem estreitas.

 

Mais dicas:

Saiba mais:

*Este post contém links para afiliados. Para ver nossa política de monetização, clique aqui.

 

♦ Mapa                                                                                     

Tags:
 

Deixe uma resposta

Style Switcher

Skin:

Backgrounds:

                       

You can also upload your own background from the Admin Panel.

Highlight Color:

             

Best viewed within the shop.

You can also create your own highlight color from the Admin Panel.