Por

O café suspenso, ou caffè sospeso, é uma tradição que nasceu em Nápoles há muito anos.

Em síntese é o seguinte: você pede um café e escolhe pagar por dois, deixando o segundo para uma pessoa que não tiver condições de pagar por ele. Daí o café fica “suspenso”, isto é, à espera de alguém.

O café suspenso em Nápoles

É fácil encontrar a escrita “caffè sospeso” ao caminhar por Nápoles. Os napolitanos conhecem bem o significado da expressão, porém os turistas um pouco menos.

De fato, quando se entra em uma cafeteria, é um antigo costume napolitano pedir um café expresso para si mesmo e outro para alguém que virá depois.

Os napolitanos confiam, portanto, na bondade e honestidade do barista e, mesmo consumindo apenas um café, pagam por dois. Deste modo, o segundo é gentilmente oferecido a uma outra pessoa.

Obviamente, deixar um expresso pendente, isto é, um café suspenso, não é um hábito diário, nem uma obrigação, mas sim uma escolha ditada pelo altruísmo do cliente.

Existe na Netflix um documentário chamado “Coffee for all – Caffè Sospeso” que explica a tradição e fala como ela se difundiu de Nápoles para Nova York e Buenos Aires.

A tradição do café suspenso

Os habitantes de Nápoles sempre se destacaram pelo sorriso, gentileza e bondade. Assim, podemos dizer que o café suspenso existe graças às características do povo napolitano.

O café suspenso é um pequeno ritual diário que se consolidou primeiro em Nápoles e depois no resto da Itália, graças a um estranho fenômeno de emulação.

De certa forma, essa tradição passou a ser uma homenagem ao altruísmo e à bondade, valores que hoje parecem sufocados por uma sociedade aniquilada pelo individualismo.

Café Suspenso… Suspenso como cada menino desta cidade, bela e maldita! Como um equilibrista de um circo suspenso entre terra e céu, entre vida e morte. “Cada filho” de Nápoles tem o direito a dar a volta por cima e de ser considerado não mais pelos erros cometidos, mas por todas as vezes em que caiu e conseguiu se levantar, ficando sim, suspenso, mas com a certeza de que um dia bom virá… sem mais sonhos inúteis mas com uma sólida realidade.

A origem da tradição

A tradição teve origem na crise, anos após a 2ª Guerra Mundial. Você pode imaginar como alguém poderia ficar feliz com a frase: “você quer uma xícara de café?”.

E como podemos imaginar, foi algo que não foi ideia de alguém rico, mas ao invés espalhou-se a partir de um bairro muito popular de Nápoles, o Rione Sanità.

Nápoles sempre foi vítima da pobreza. Embora o custo do café fosse baixo, antigamente havia muitas pessoas que não tinham dinheiro para comprá-lo.

Assim, quem tinha condições, deixava uma xícara de café paga à espera de outra pessoa. De vez em quando algumas pessoas muito carentes apareciam nos bares, pedindo o popular café suspenso. Desta forma, todos podiam começar o dia com um pouquinho de energia a mais.

Um café em Nápoles

Ainda hoje em Nápoles há quem, movido pela generosidade ou pelo bom humor, pague dois cafezinhos em vez de um. A prática em questão é uma preocupação com os outros, uma forma de desejar a alguém um bom dia. Na verdade, o café em Nápoles é uma instituição, o bom dia muito pessoal de um povo ensolarado e sempre alegre.

É também por isso que, como dizia o escritor Luciano De Crescenzo, oferecer um cafezinho é como “dizer a um amigo que o ama”.

Por fim, os turistas, surpresos com a bondade, exportaram a tradição também para o resto da Itália e outros países do mundo, como Estados Unidos, Argentina e Portugal.

E aí, que tal você deixar um café supenso, ou melhor, um caffè sospeso para alguém que não tem como pagar por ele?

Mais dicas

Saiba mais

Tags:
 

Deixe uma resposta

Style Switcher

Skin:

Backgrounds:

                       

You can also upload your own background from the Admin Panel.

Highlight Color:

             

Best viewed within the shop.

You can also create your own highlight color from the Admin Panel.