Por

Conheça 20 fatos interessantes sobre a Toscana, que com certeza fará você escolher a Toscana como sua próxima parada na Itália!

O popular destino turístico da Toscana tem uma abundância de história, paisagens e legados que compõem sua identidade e, portanto, é o principal atrativo para quem deseja visitar a Itália

A região da Toscana está repleta de belas paisagens, arquitetura histórica e vinhedos a perder de vista. Existem muitas razões para visitar a Toscana, desde o David de Michelangelo em Florença, até a mundialmente famosa torre inclinada de Pisa, e se você estiver planejando uma viagem, certamente terá um cronograma lotado se você planeja ver tudo. No entanto, também há muitas coisas pelas quais a Toscana é notável, mas muitos visitantes passam pela região sem perceber, por isso fizemos este texto! Confira então esses 20 fatos interessantes que você provavelmente não conhece sobre a Toscana.

Informações básicas:

Abaixo, você encontrará alguns fatos gerais da Toscana Itália, para saber mais sobre esta região italiana:

  • Capital : Florença
  • Área : 22.985 km²
  • População : 3,742,437
  • Nome dos habitantes : Toscanos
  • Onde fica a Toscana?  Toscana é uma região no centro da Itália. Veja no mapa acima
  • Tem fronteiras com outras 5 regiões da Itália:
    • Ligúria no noroeste
    • Emília Romanha no norte
    • Marche no leste
    • Úmbria no sudeste
    • Lazio ao longo do mar no sudeste
  • A Toscana é dividida em províncias: existem 9 províncias e uma cidade metropolitana. Aqui estão, classificados entre os mais populosos e os menos populosos: Cidade Metropolitana de Florença e as províncias de Pisa, Lucca, Arezzo, Livorno, Pistoia, Siena, Prato, Grosseto, Massa e Carrara (Massa e Carrara são 1 só).

Vamos aos fatos interessantes:

1. A Toscana é o berço da língua italiana

Do ponto de vista histórico, o italiano é uma língua baseada no florentino literário usado no século XIV. O italiano é uma língua neo-latina, ou seja, derivada do latim vulgar falado na Itália na antiguidade romana e profundamente transformado ao longo dos séculos.

estátua de Dante

Como isso aconteceu? Pense na Itália fragmentada política e linguisticamente no século 14, com muitos dialetos sendo falados nas diferentes áreas e o latim usado para escrever documentos e literatura oficiais. Dante Alighieri, nascido em Florença, escreveu a “Divina Comédia” (1308-1320) no dialeto florentino, e foi o primeiro a popularizar  o uso do “latim vulgar”. Seu poema se tornou extremamente popular e teve muitos imitadores por toda a Itália, e isso levou seu dialeto a se tornar a “língua padrão” que os italianos educados entenderiam. Dante deu à sua “língua comum” a validade de uma língua literária. Hoje a Toscana é a única região italiana em que o “dialeto” falado é praticamente italiano.

2. A região foi a primeira a ter ruas pavimentadas!

Em 1339, a cidade de Florença se tornou a primeira cidade européia a pavimentar suas ruas. Produto dos ricos bancos e comerciantes da época, Florença estabeleceu o padrão para cidades da Europa e do resto do mundo com essa ação de definição de tendências.

3. Você sabia que a Toscana é uma das regiões com a maior concentração de Patrimônios da UNESCO do mundo? Há mais que a Austrália, Argentina e como o Egito!

Nada mal para uma única região! Existem sete deles, mas na verdade há muito mais… vou explicar! Quais são eles?

Siena, cidade matrimônio Unesco

Saiba mais: Os locais patrimônio Unesco da Toscana

O último tesouro da Toscana a ser reconhecido como Patrimônio da Humanidade (em 2013) são as doze vilas Medici e dois jardins (Jardins Boboli e Pratolino Park-Villa Demidoff, ambos encomendados pela família Medici). A Família Medici, senhores de Florença de 1434 e depois Grão-duques da Toscana de 1569, governaram esse território quase continuamente até 1737. A constelação das Villas Medici que eles deixaram para trás é uma rede de edifícios rurais, fazendas e lojas de caça, e uma expressão marcante dos períodos renascentista e barroco. Todos eles têm algo que fará sua visita valer a pena!

Agora você entendeu porque eu disse que eram mais de 7 lugares? Pois temos 12 vilas e 2 jardins!

4. Florença foi o berço da musical ocidental – a ópera

Florença é a cidade que mais de 400 anos atrás, viu o nascimento da ópera. Foi no Teatro Comunale, no séc XV com as teorias e experiências da Camerata dei Bardi, nasceu o Melodrama, que chamamos hoje de ópera. Ficou curioso?

A primeira obra considerada uma ópera, data aproximadamente do ano 1594 em Florença no final do Renascimento, e se chamava Dafne (está atualmente desaparecida) escrita por Jacopo Peri e Rinuccini, para um círculo elitista de humoristas florentinos, conhecido como a Camerata dei Bardi. Dafne foi uma tentativa de reviver uma tragédia grega clássica, como parte de um amplo renascer da antiguidade clássica que caracterizou o Renascimento. Um trabalho posterior de Peri, Eurídice – escrita para as bodas de Henrique IV e Maria de Medice, em 1600 – é a primeira ópera que sobreviveu até a atualidade. Saiba mais aqui.

A tradição musical florentina continua com apresentações para os amantes de ópera, de música clássica e de mais recente em rock’n’roll. E durante o verão haverá performances ao ar livre em locais menos convencionais.

Saiba mais: Os teatros e a música em Florença

5. Pisa não tem somente uma torre inclinada

Acredite ou não, existem outras torres na Toscana com uma inclinação distinta, a torre do sino da igreja de San Michele degli Scalzi, e a torre da igreja de San Nicola. De fato, a palavra ‘Pisa’ vem da palavra grega para ‘terra do pântano’, e os arquitetos italianos poderiam ter feito bem em considerar esse fato antes de construir a torre de 15.000 toneladas!

Saiba mais: Curiosidades de Pisa: não é só a torre que é pendente na cidade!

6. Pinóquio é da Toscana

Embora a maioria das pessoas associe Pinóquio ao filme da Disney de 1940, a história original foi escrita por Carlo Collodi em 1881, proveniente de Florença.

O ex-soldado do exército da Toscana durante as guerras de independência da Itália, se voltou para a ficção infantil depois de se desencantar com seu trabalho anterior seguindo a política italiana e escreveu a história do famoso boneco no início da década de 1880, quando foi publicado em série em um jornal semanal para crianças. E em 1883 Carlo Collodi publicou o livro “As aventuras de Pinóquio”.

Saiba mais: Collodi e o Parque do Pinóquio

7. Com o mármore da Toscana foram criadas obras importantes hoje no mundo inteiro

O  mármore de Carrara foi usado para criar alguns dos mais notáveis ​​edifícios e obras de arte desde a Roma Antiga … como o  Panteão  e  a Coluna de Trajano  em  Roma. O mármore de Carrara deriva da ponta mais setentrional da Toscana, da cidade de Carrara.

Embora esse tipo de mármore fosse um material de construção muito popular nos primeiros dias do Império Romano, no Renascimento, as maiores escultores italianos usavam sempre blocos de mármore de Carrara para criar suas estátuas. As mais famosas obras de Michelangelo, por exemplo, foi feita com este material, as Pietà. Mesmo em tempos mais recentes, muitos edifícios em Roma, foram realizados com este mármore, como o Foro Itálico.

Leia também: Os segredos do Mármore de Carrara

Você pode estar familiarizado com o enorme arco em Londres que marca os cantos de Park Lane e Oxford Street, mas você sabia que o mármore usado em sua construção foi enviado da Toscana? Hoje ainda é usado para decorar as moradias de luxo e edifícios importante em todo o mundo.

8. Em Florença nasceu a moda italiana

Essa é uma história pouco conhecida, muita gente hoje liga a moda italiana a Milão, mas na verdade o primeiro desfile de alta moda aconteceu aqui mesmo, em Florença e dali a cidade passou a fazer parte dos circuitos de moda do mundo. Antes era somente Paris que ditava a moda, e a Itália então passa a mostrar toda a sua criatividade e design.

No dia 12 fevereiro de 1951 a data oficial quando a moda italiana, graças à idéia de Giovanni Battista Giorgini, tomou o início, embora um pouco surpreendente, se é verdade que isso aconteceu no salão da casa Giorgini, Villa Torrigiani, em de ‘Serragli em Florença, onde Giorgini apresentou a cinco compradores americanos as criações de alguns estilistas importantes: Carosa, Fabiani, Marucelli, Simonetta, Noberasko, Fontana, Veneziani, Shuberth, Pucci e Gallotti.

A iniciativa não passou, no entanto, em silêncio: no dia seguinte o jornal Paris Press relatou a notícia chamando-a de “ameaça” ao monopólio dos salões parisienses da alta costura. A moda italiana foi lançada e começou a ganhar importância, assim  foi necessário um local maior do que  o oferecido pela Villa Torrigiani que, primeiro se passou para o Grand Hotel, em Florença, e mais tarde, em 1952, no Sala Bianca do Palazzo Pitti.

Não é atoa que desde então Florença conta com designers como Gucci, Enrico Coveri, Roberto Cavalli, Salvatore Ferragamo, Patrizia Pepe, Emilio Pucci, Ermanno Scervino e muitos outros, que aqui com a sua casa de moda, desenvolvem produtos de moda famosos em todo o mundo.

Leonardo da Vinci

9. Berço de gênios e personalidades importantes

Você acha que a Toscana foi berço somente de pintores e escultores famosos? Tem muito mais:

  • Dante Alighieri nasceu em Florença, e como vimos, é conhecido aqui como o “pai da língua italiana”
  • O matemático Fibonacci, que ensinou ao mundo ocidental o sistema de numeração árabe – nasceu em Pisa
  • Galileo Galilei também nasceu em Pisa
  • Américo Vespúcio, ou Amerigo Vespucci em italiano, o explorador que deu seu nome ao novo continente americano, era de Florença e iniciou sua vida profissional sob a família Medici
  • Como já citei acima, grandes estilistas como Guccio Gucci, Roberto Cavalli, Enrico Coveri, entre outros
  • A Toscana também deu aos gênios do mundo da arte na forma de Michelangelo e Leonardo da Vinci , sem mencionar Brunelleschi, Botticelli, Giotto e Masaccio e tantos outros mais modernos como Giovanni Fattori.
  • Enrico Piaggio criador da Vespa!
  • A lenda do ciclismo, Gino Bartali, que ganhou 2 tour de France e 3 Giro d’italia.
  • Roberto Benigni, ator e diretor, ganhador do Oscar de melhor filme estrangeiro

10. Toscana tem estações de esqui

Você pode associar a Toscana com mais facilidade ao clima quente e à vegetação exuberante, mas no inverno as encostas se tornam um paraíso para esquiadores, praticantes de snowboard e caminhantes que desejam aproveitar as condições invernais.

O destino mais popular é as montanhas de Abetone, próxima a fronteira com a Emilia Romagna. Ainda, o Monte Amiata, a Garfagnana e Lunigiana oferecem um cenário maravilhoso, apesar de encostas um pouco mais curtas.

A temporada de esqui nos Apeninos da Toscana começa no início de dezembro e termina na última semana de março. O pico da temporada começa tradicionalmente em 23 de dezembro até o final de fevereiro. Este é o período mais cheio e também o mais caro em termos de preços de hotéis.

Abetone possui 50 quilômetros de pistas de esqui alpino e 18 de esqui nórdico, 22 pistas são fáceis, 12 médios e 2 difíceis.

Chianti, Toscana

11. A Toscana é conhecida por seus vinhos famosos, mas há um SUPERToscano!

O vinho da Toscana não se resume a Chianti. Chianti é famoso, delicioso e com muito vendido no mundo inteiro. Mas alguns produtores de vinho nos anos 70 decidiram tentar algo diferente, desviando-se das fórmulas padrão, para criar pura alquimia nas vinhas que cercavam Bolgheri. Foi assim que os supertuscanos nasceram.

Os vinhos tintos produzidos na Toscana, definidos como Supertuscan (ou SuperTuscan ou Super tuscan) são aqueles que não respeitam, de propósito, as regras tradicionais de preparação da região, mas usam outros tipos de uvas, especialmente o cabernet sauvignon, além ou em vez do tradicional Sangiovese e, portanto, não podem ser classificados como produtos DOCG. Esses vinhos geralmente envelhecem em barricas (barris de carvalho) por cerca de 12 a 14 meses. Vinhos superiores com um preço que pode chegar “às estrelas”.

E claro, há outros vinhos famosos, como Brunello di Montalcino, Vino Nobile de Montepulciano, Bolgheri DOC, Costa Toscana, entre outros.

12. Se você gosta de carne, a Toscana é pra você!

Carnívoros se alegrem! Toscana é o paraíso da carne. A carne é levada muito a sério aqui – desde a sangrenta Bistecca alla Fiorentina, até algumas os melhores embutidos da Itália, inclusive de uma raça de porco deliciosa, a cinta senese, e claro, do javali, animal símbolo da região.

Mas tem mais. Você sabia que uma das iguarias mais populares entre os habitantes locais é o estômago de vaca cozido, também conhecido como Lampredotto? Se você conseguir isso, sugerimos que você experimente também o cervello fritto ou o cérebro frito. Descubra todas as delícias que esperam por você na Toscana!

 

13. O banco nasceu na Toscana

O surgimento das operações bancárias foi simultâneo ao surgimento da moeda, na medida em que o surgimento desta logo criou a necessidade de instituições que a guardassem e emprestassem. O nome “banco”, porém, foi criado pelos banqueiros judeus de Florença na época do Renascimento, designando a mesa onde eram trocadas as moedas.

O Banco Monte dei Paschi di Siena, nascido em 1472 sob a forma do Monte di Pietà, que pertence às classes menos favorecidas da população da cidade, é o banco mais antigo em operação e também é considerado o mais longo do mundo.

No Renascimento, para as funções de credores, custodiantes e cambistas, os banqueiros florentinos acrescentaram o de fiadores de pagamentos, assinando cartas de crédito que os comprometiam a pagar somas em nome daqueles que os carregavam. Os cheques apareceram na Europa (aparentemente pelos Cavaleiros Templários), que libertaram comerciantes e soberanos da necessidade de levar consigo grandes quantidades de dinheiro ou bens preciosos. Essa atividade fez de Florença uma cidade muito rica. No início do século XV, Florença tinha cerca de oitenta bancos fazendo empréstimos a reis, imperadores e papas, com uma renda superior à da Inglaterra.

14. A lenda da espada na pedra

A lenda arturiana encontra a espiritualidade medieval na capela de Montesiepi, perto de Chiusdino, dedicada a San Galgano. É aqui que o santo Galgano Guidotti, que virou cavaleiro, enfiou a espada na pedra para renunciar à violência e abraçar Deus. Hoje ainda podemos vê-lo e isso nos lembra que o passado medieval nunca está longe na Toscana.

Você certamente já ouviu falar da “Espada na Pedra”. O clássico do Walt Disney, “As façanhas do rei Arthur” é provavelmente o que me vem primeiro à mente. Mas talvez você não soubesse que  a “espada na pedra” está na Toscana, em Montesiepi, para ser mais preciso.  Tudo começou quando um nobre caprichoso, Galgano Guidotti, viu o Arcanjo Miguel em um sonho, se converteu ao cristianismo e se tornou um homem piedoso. Como um símbolo de devoção, ele perfurou a pedra com sua espada, formando uma cruz com o punho e este foi o seu milagre. A  Abadia de San Galgano foi então construída em torno da pedra perfurada e agora se tornou um  destino sugestivo para milhares de turistas devido à sua história e ao charme estrutural da igreja sem teto.

Leia ainda: Abadias que você tem que conhecer na Toscana

 

15. A Toscana foi a primeira nação no mundo a abolir a pena de morte

Isso é bastante importante: a Toscana, ou Grão-Ducado da Toscana na época, foi o primeiro estado do mundo a abolir a pena de morte em 30 de novembro de 1786.

Apenas alguns anos depois a pena de morte foi abolida na Itália como um todo, em 1889.

16. O pão toscano não tem sal

Sim, o pão na Toscana é sem sal, serve do café da manhã ao jantar, e saiba que um verdadeiro Toscano não vive sem! Não é possível comer sem pão mesmo! A história do pão toscano “sem sal” remonta ao século XII, um período de guerra entre Florença e a república marítima de Pisa, quando Pisa interrompeu o comércio do sal com o interior, fazendo com que o sal se tornasse um produto caro que os agricultores e suas famílias não podiam pagar, e, assim, os florentinos foram obrigados a fazer o pão sem sal.
Com o tempo o pão toscano manteve a característica de ser sem sal, e fez desta uma característica a principal  definidora deste produto. Ele é sem sal, mas não insípido, por causa da sua especial fermentação natural.

leia ainda: 10 curiosidades sobre a culinária Toscana

17. A Toscana possui um arquipélago

As ilhas da Toscana têm bem preservadas flora e fauna, com água tão cristalina que você pode ver cardumes de peixes até o fundo. Elas são tão bonitas que dizem que são presentes dos deuses, reza a lenda que quando a bela Vênus emergiu do mar, seu colar se quebrou e sete pérolas caíram, formando as sete ilhas da Toscana.

Em vez de afundar, eles começaram a ser povoados, cada um com sua própria fauna e flora. São as 7 ilhas do arquipélago da Toscana: Gorgona, Capraia, Elba, Pianosa, Montecristo, Giglio e Giannutri.
Diferentes e ainda assim todos bonitos, cercados por águas cristalinas, eles não podiam deixar de ser filhas de Vênus!

As ilhas da Toscana e suas águas circundantes estão sob a proteção do Parco Nazionale Arcipelago Toscano, o primeiro grande parque marinho da Itália e a maior área marinha protegida da Europa, pelo seu valor ambiental.

Enquanto turistas internacionais podem ignorar essas ilhas, os italianos já sabem há algum tempo e migram para as praias em julho e agosto. Você pode planejar visitar apenas um, ou conectar passeios de balsa de uma para outra ilha ou direto do litoral ou com a ilha de Elba como sua base. Cada ilha tem algo único para oferecer – basta escolher!

 

 

experimentar o gelato

18. O gelato nasceu em Florença

Gelato italiano originário de Florença (como se precisássemos de mais razões para comer gelato)! A história do Gelato italiano tem como origem a cidade de Florença. Sabe-se que  já no século I, o imperador romano Nerone mandou trazer gelo e neve das montanhas para misturar às frutas frescas, mas foi somente no casamento de Maria de´Medice e depois do sec. XVI que o gelato italiano começa a sua verdadeira história.

Leia ainda: O gelato foi inventado na Toscana: conheça seus sabores e as gelaterias famosas

No dia 5 de outubro de 1600, foi chamado para organizar as casamento de Maria de´Medice no grande salão “del cinquecento” de Palazzo Vecchio, onde segundo a história foram servidos 25 pratos frios e 30 pratos quentes (agora a gente entende da onde vem a famosa tradição culinária italiana), mas o ponto alto foi o último prato,  a sobremesa inventada pelo Maestro. Buonatalenti, que inventou uma máquina, bisavó da geladeira, onde misturava limão, açúcar, clara de ovo e leite e o levou a uma temperatura “quase congelada” criando assim o sorbeto quase congelado de limão, o que hoje nos chamamos sorvete de limão! Arte e ciência na cozinha gerando frutos. A sobremesa ganhou atenção popular quando a corte dos Medici a popularizou.

19. Eventos folclóricos interessantes

Na Toscana existem eventos folclóricos interessantes, que mostram a ligação grande com a antiga tradição medieval local, alguns deles:

  • Gioco del Panforte – jogo do pãoforte, um doce típico de natal que acontece depois do natal, na cidade de Pienza
  • Bravio delle Botte em Montepulciano – corrida de barris ladeira abaixo!
  • Gioco del Ponte,  ou a batalha da ponte, que acontece todos os anos em Pisa
  • Giostra del Saracino em Arezzo – A competição acontece sobre o cavalo e com uma lança, lembrando os cavaleiros árabes saqueadores (Saracino).
  • Palio de Siena –  a mais famosa corrida de cavalos da Itália
  • Palio del Caci em Volterra, uma corrida literalmente com queijo ladeia a baixo!

Toscana

20. 66% da Toscana são colinas

As colinas da Toscana formam 2/3 do território, e é exatamente este fato que torna a Toscana conhecida em todo o mundo, pela sua beleza, suas suaves colinas que parecem pintadas à mão por Deus.

Da próxima vez que estiver na Toscana, você poderá mostrar seu conhecimento e compreensão superiores da cultura com esta lista inteligente de fatos interessantes. Não se esqueça optar por um ótimo guia – nós do Itália para Brasileiros temos váriostours com guias brasileiros – pois a região da Toscana está cheia de jóias escondidas e uma história fascinante que você pode perder se não souber para onde procurar.

E aí, você conhecia esses fatos sobre a Toscana? Deixe sua mensagem na caixa de comentários!

 

Mais sobre a Toscana Mais sobre a Toscana
Conheça nosso site dedicado inteiramente à Toscana o Passeios na Toscana!

 

Mais dicas

  • Procura experiências únicas na Itália? Veja nosso guia
  • Procura hotéis na Itália? Veja a lista de hotéis testados por nós ou veja preços no Booking
  • Faça um passeio particular com Guias em Portuguêsveja aqui – e aproveite mais a viagem.
  • Procura Transporte na Itália? temos serviço de Van com Motorista e barcos.
  • Faça uma sessão fotográfica na Itália e fique uma recordação única da sua viagem. Veja aqui.
  • Aprenda a cozinhar com um italiano, uma experiência imperdível! Aula de culinária particular na Itália, diversão garantida. Roma, Toscana e Piemonte

Saiba mais

 

 

Deixe uma resposta

Style Switcher

Skin:

Backgrounds:

                       

You can also upload your own background from the Admin Panel.

Highlight Color:

             

Best viewed within the shop.

You can also create your own highlight color from the Admin Panel.