By

Vamos descobrir 18 Fatos sobre o  Trentino Alto Adige, para que você possa conhecer algumas curiosidades e informações sobre esta região italiana.

O Trentino Alto Adige é famoso por suas magníficas paisagens naturais, suas impressionantes montanhas, seus vales verdes e seus lagos – pense que existem 297 deles. Se você ama a natureza, este é o lugar certo para você!

Aqui, você pode ver as famosas Dolomitas, montanhas espetaculares nos Alpes italianos, declaradas Patrimônio Mundial da UNESCO. Sugerimos vê-los ao pôr do sol, quando a luz do sol cria efeitos de luz emocionantes em seus picos. Esse fenômeno é conhecido como “enrosadira” ou “alpenglow”.

O Trentino é imperdível para quem gosta de esportes e atividades ao ar livre: no inverno, você encontrará mais de 800 quilômetros de pistas de esqui, enquanto no verão você pode ir para as margens do lago Garda ou para as montanhas. Refresque-se e encontre muitas trilhas dedicadas a caminhadas, mountain bike ou escalada.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Primeiro, algumas informações:

  • Trentino-Alto Adige é a região mais setentrional da Itália e é quase inteiramente montanhosa, com exceção dos locais do Vale do Adige e do Valle dei Laghi abaixo de 200m e, portanto, é considerada plana. As cadeias montanhosas atingem altitudes superiores a 3900 m. Na parte sul da região, perto da costa de Trentino, no lago de Garda, a altitude cai para 65 m.s.l.
  • Com 13607 km², Trentino-Alto Ádige é uma das regiões italianas menos densamente povoadas, pois abriga cerca de 1 050 000 habitantes, com uma densidade de 78,98 habitantes / km², bem abaixo da média nacional, ocupando o quinto lugar.
  • Trentino-Alto Adige faz fronteira com Vêneto a leste e sudeste, Lombardia a oeste e sudoeste, os Länder austríacos Tirol e Salzburgo a norte e nordeste e o cantão suíço de Grisões a noroeste. O vale Aurina é o vale mais ao norte de toda a Itália e Predoi é o centro habitado mais ao norte, localizado entre a base do vale e o cume da Itália, na fronteira austríaca.

1. Região com estatuto autônomo

Trentino Alto Adige é uma região autônoma, como em Friuli Venezia Giulia, Sicília e Sardenha

2. As duas províncias autônomas

O estatuto especial de Trentino-Alto Ádige garante uma forma particular de autonomia às duas províncias autônomas também do ponto de vista fiscal. As províncias retêm para si 90% da maioria dos impostos devidos pelos contribuintes residentes para financiar as inúmeras competências legislativas e administrativas que – diferentemente das outras Regiões comuns – não são exercidas ou financiadas pelo Estado (sistema educacional, jardim de infância na universidade, setor social e de saúde, gestão de toda a rede de estradas estaduais e provinciais).

Graças a essa forte autonomia fiscal, Trentino-Alto Ádige, com cerca de um milhão de habitantes, possui um orçamento alto, considerando também o fato de que a “lealdade tributária” é muito alta, no que diz respeito ao pagamento de impostos, os habitantes de Trentino estão frequentemente entre os mais virtuosos.

3. Unidos mas diversos

Apesar das aparências externas, esta é uma região profundamente dividida, uma área que há muito tempo luta para encontrar sua própria identidade. Napoleão conquistou a região e colocou-a sob o domínio dos Habsburgos austríacos, que governaram até a região ser devolvida à Itália em 1919. Uma grande proporção da população nunca aceitou esse arranjo político, e em 1939 Mussolini deu a oportunidade de: ou aceitar a cidadania italiana e permanecer, ou assumir a cidadania alemã e emigrar para o norte. A esmagadora maioria escolheu a segunda opção, que deixou a área extremamente sub-povoada.

Em 1948 o Trentino-Alto Adige passou a ser uma região autônoma. Infelizmente isso aumentou as divisões na área. O Trentino, a parte sul da região centrada em torno da bela cidade de Trento, tornou-se muito mais italiana do que a parte norte, Alto Adige, que também é conhecido como Südtyrol (Tirol do sul) . Além disso, há um grande número de residentes que pertencem a outro grupo étnico e que falam uma língua antiga conhecida como Ladin. Esta linguagem totalmente incompreensível, que combina os dialetos celtas com o latim, resultou da chegada das legiões romanas no primeiro século aC. A cidade de Vigo di Fassa tem um museu fascinante dedicado à história e tradições do povo Ladin.

Portanto há uma diferença cultural entre as 2 regiões, e na região do Alto-Adige você encontra:

  • muito mais pessoas que falam alemão, comidas de origem austríaco-alemãs e placas e sinais em alemão.
  • cartão de identidade verde – A carteira de identidade no Tirol do Sul é diferente da do restante da Itália. E além de ser verde, é obviamente bilíngue.
  • línguas oficiais do Tirol do Sul são 3. Não apenas italiano e alemão, mas também Ladin está entre os idiomas oficiais do Tirol do Sul.

4. O lugar mais frio da Itália e do sul da Europa

Na divisa entre o Trentino Alto Adige e Veneto, há um lugar onde as temperaturas no inverno atingem limites incríveis! Em 2013, Pale di San Martino atingiu uma temperatura recorde de -49,6 ° C, a uma altura de cerca de 2600 metros, é uma das temperaturas mais baixas registradas oficialmente na Europa Central. Esta área, graças à conformidade do território, atinge temperaturas verdadeiramente recordes, considerando que o recorde anterior foi mantido por esse mesmo local.

Capela no coração do Brenta. Foto Tati Caloi Stinchi

5. A montanha mais alta das Dolomitas

A Marmolada, a montanha mais alta das Dolomitas, com 3343 metros de altura, está localizada na fronteira entre Veneto e Trentino Alto Adige. A famosa geleira está inteiramente contida na província de Trento.

Leia ainda:

6. No Trentino não há apenas as Dolomitas

Embora seja comum pensar que todas as montanhas do Trentino são “Dolomitas”, este não é o caso. Tanto que o pico mais alto de Trentino Alto Adige, o Monte Ortles – 3905 metros de altura, está localizado no sul dos Alpes Retiche Meridionali.

7. O Lago di Resia e a torre campanária

Em 1949, foi concluída a construção de uma barragem, já planejada antes da Segunda Guerra Mundial, cujo objetivo era unificar dois dos três lagos próximos, criando o maior lago da província de Bolzano, para ser usado na produção de energia hidrelétrica. Para isso, porém, foi necessário demolir as 163 casas da cidade de Curon Venosta, que seriam submersas pelo lago. A cidade foi posteriormente reconstruída mais a montante, mas a torre campanária ainda permanece visível, cujo topo se eleva acima da superfície do lago.

8. A descoberta de Ötzi

Em 1991, na fronteira entre Val Senales e Austra, foi encontrado o corpo mumificado do homem de Similaun, mais conhecido como Ötzi. O corpo humano remonta ao período entre 3300 e 3100 aC, durante a Idade do Cobre. Atualmente, é preservado no museu arqueológico de Bolzano.

9. Os vilarejos mais belos da Itália

Vipiteno – Foto: Sudtirol.com

No Trentino Alto Adige, existem 11 vilarejos considerados os mais bonitos da Itália (borghi più belli d’Italia). Na província de Bolzano, há Castelrotto, Chiusa, Egna, Glorenza e Vipiteno, enquanto na província de Trento há Bondone, Canale, Mezzano, Rango, San Lorenzo Dorsino e Vigo di Fassa.

10. Patrimônio  Unesco

No Trentino Alto Adige, existem dois Patrimônios UNESCO: as Dolomitas, compartilhadas com Veneto e Friuli Venezia Giulia e os locais de descobertas pré-históricas ao redor dos Alpes de Molina di Ledro e Biotopo Fiavé.

11. Maçãs, frutos do Tirol do Sul

Maçãs são o fruto icônico do sul do Tirol. Mais de uma dúzia de variedades são produzidas e, em 2005, receberam a marca européia de “indicação geográfica protegida” (IGP). Ainda, o Tirol do Sul representa a maior área européia concentrada dedicada à fruticultura. Particularmente conhecidas são as maçãs do Tirol do Sul, cuja área de cultivo cobre cerca de 2,5% de toda a superfície do Tirol do Sul, cobrindo o Vale do Adige, o Vale Venosta e o Vale Isarco.

12. Speck

Foto: speck.it

Como qualquer região que se preze, Trentino Alto Adige também tem seu próprio embutido. Obviamente, estamos falando de speck, conhecido em toda a Itália por sua bondade e versatilidade de uso em muitos pratos, mas poucos conhecem a principal curiosidade relacionada ao Speck Alto Adige IGP, ou que tem um sabor ligeiramente diferente com base em como é cortado.

O corte clássico e tradicional é o grosso, na verdade seu nome deriva da “especificação” alemã e do alto alemão “speck” , que significa “gordura, gordo”.

13. Lago mais bonito da Itália

Essa curiosidade sobre Trentino Alto Adige pode ser um verdadeiro orgulho. Além de ter as maravilhosas Dolomitas, Trentino é uma região rica em lagos. Mas há um lago que se destaca entre todos os presentes na Itália e estamos falando do lago Molveno, que foi reconhecido pelo Guia Azul pelo terceiro ano consecutivo, o lago mais bonito da Itália.

14. As Montanhas Pálidas?

Poucas pessoas sabem que as Dolomitas, uma das montanhas mais bonitas do mundo, também são chamadas de Montanhas Pálidas (Monti Pallidi).

Madonna di campeggio, Trentino

Uma lenda diz que esse nome lhe foi atribuído após um feitiço que remonta aos tempos do antigo Reino das Dolomitas, quando a cor da rocha era a mesma que a dos Alpes. Mais precisamente, foram os gnomos que descoloriram essas montanhas, graças a uma troca de favores que fizeram com um pobre príncipe que vivia nas Dolomitas. Devido a um destino ruim, o príncipe não poderia morar neste lugar com sua noiva, a princesa da lua. O príncipe não podia viver na lua, pois a luz muito brilhante o deixaria cego, enquanto a princesa não poderia permanecer nas Dolomitas porque a rocha estava muito escura e causaria a ele uma forte melancolia que a deixaria gravemente doente. Um dia, o príncipe encontrou gnomos que procuravam um lugar para morar, então o rei dos gnomos, ouvindo a história do pobre príncipe, ofereceu-lhe uma troca igual. Eles pediram permissão para morar nesses territórios, em troca eles fariam brilhar as rochas da montanha. Quando esse acordo foi concluído, os gnomos iluminaram a cor da rocha graças ao luar, de modo que o pobre príncipe conseguiu voltar a viver com sua amada e eles conseguiram se mover.

15. Os mercados de Natal

Mercados de Natal no Trentino-Alto Adige

Mercados de Natal no Trentino-Alto Adige

Os mercados de Natal realizados no Trentino Alto Adige estão provavelmente entre os mais conhecidos da Itália, aprimorados pela arquitetura de Ladin e pelo cenário natural das Dolomitas. Muito famosos e apreciados são os de Bolzano, Merano, Brunico, Bressanone e Vipiteno. Eles são chamados “os 5 mercados de Natal originais”.

Leia nossos textos sobre os mercados de natal:

16. Tradições culturais do Tirol do sul

O Tirol do Sul tem tradições antigas, herdadas principalmente da ligação histórica do Tirol. As associações dos Schützen são especialistas em culinária das tradições tirolesas, vejamos algumas:

  • os Scheibenschlagen são os tradicionais “arremessos de discos ardentes” no primeiro domingo da Quaresma. É isso mesmo que você imaginou, ele lançam discos pegando fogo!

  • os Herz-Jesu-Feuer são os “fogos do Sagrado Coração de Jesus” que acendem no terceiro domingo após o Pentecostes.
  • os Krampus são demônios disfarçados que acompanham San Nicolò.
  • Goaslschnöllen ou Goaßlschnalzen é o nome desse costume da Baviera e da Áustria, que ainda hoje está em voga por jovens e idosos na região turística do Tirol do Sul. O termo “Goaßl” indica um tipo de chicote, com o qual um ruído alto é produzido. Historicamente este chicote, com cerca de seis metros de comprimento, foi usado principalmente por fazendeiros e cocheiros para manter o gado à distância e no final do inverno se usava fazer este barulho em conjunto para saldar a primavera.
  • Semelhante à luta livre, o Ranggeln (pronuncia-se “rancln”) é um esporte atlético típico das áreas alpinas de língua alemã que séculos atrás também desembarcaram no sul do Tirol. E ainda hoje goza de grande popularidade entre jovens e idosos.

Existem também várias lendas e sagas relacionadas aos locais das Dolomitas; entre as mais conhecidas, estão a lenda do rei Laurin e a do reino dos Fanes, que pertence à herança mitológica de Ladin.

Outras tradições antigas são jogos de cartas, como Watten e Mao Mao.

17. Os Castelos

Trentino é uma região cheia de castelos, fortalezas e ruínas de edifícios antigos. É claro, a posição do território, entre as terras germânicas e Vale do Pó, favoreceu a construção de castelos de defesa ao longo dos séculos. Muitos destes estão localizados em posições estratégicas no que diz respeito aos vales e às rotas através dos Alpes, ideal para o controle de tráfego e defesa dos bens.

Alguns dos castelos como o Castello del Buonconsiglio de Trento, Castel Beseno em Calliano ou o Castel Thun no Val di Non, hoje são edifícios públicos e museus, ou áreas de exposições. Outros ainda servem como moradias ou Hotéis, alguns dos quais ainda podem ser parcialmente visitados.

Leia os nossos textos:

18. O MART

O MART – Museu de Arte Moderna e Contemporânea de Trento e Rovereto é um dos maiores e mais importantes museus de arte moderna e contemporânea da Itália. Está localizado perto do centro histórico de Rovereto, uma cidade perto da cidade de Trento, que, embora não tão monumental como Veneza, é, no entanto, um exemplo muito bom do típico estilo arquitetônico do nordeste da Itália. Este é um dos museus mais importantes da arte moderna e contemporânea na Itália (o mais visitado é a coleção Peggy Guggenheim em Veneza), abrigando uma coleção de mais de 30.000 obras de arte do século XX em exposição em rotação e muitas vezes conectado com grandes exposições temporárias organizadas pelo museu.

A coleção permanente do museu MART é composta por aproximadamente 30.000 obras de arte, que datam do final do século XIX até os dias de hoje. A coleção é principalmente focada em artistas modernos e contemporâneos italianos e movimentos de arte de vanguarda e inclui trabalhos de Giacomo Balla, Alighiero Boetti, Alberto Burri, Felice Casorati, Giorgio De Chirico, Fortunato Depero, Lucio Fontana Mario Merz, Giorgio Morandi, Michelangelo Pistoletto e Mario Schifano, para citar alguns; no entanto, a coleção também inclui obras de grandes artistas internacionais, como Joseph Beuys, Tony Cragg, Wassily Kandinsky, Anselm Kiefer, Sol LeWitt e Bill Viola, entre outros.

Não deixe de ler o texto que escrevemos sobre este museu – O Mart, o Museu de Arte Moderna e Contemporânea de Trento e Rovereto

 

Mais dicas

Saiba mais

 

Deixe uma resposta

Style Switcher

Skin:

Backgrounds:

                       

You can also upload your own background from the Admin Panel.

Highlight Color:

             

Best viewed within the shop.

You can also create your own highlight color from the Admin Panel.