By

3

Convidamos uma blogueira italiana e amiga do Itália para Brasileiros, Eleonora Tramonti, a nos contar um pouco sobre o lugar onde ela vive, a Região Marche. Quem melhor do que ela para dar dicas dessa região ainda tão pouco explorada pelos brasileiros? Eleonora é autora de um blog de viagens inteiramente sobre a Itália, mas escrito em inglês.

 

Dicas da Região Marche – por Eleonora Tramonti

Ao falar da Itália no exterior, certamente as primeiras localidades que nos vêm em mente são Roma, Florença ou Veneza. A Itália, no entanto, não é somente isso. Existem muitíssimos lugares menos conhecidos no exterior e conhecidas na Itália, ou mesmo desconhecidos aos italianos, onde é possível viver uma experiência mais profunda e íntima.

Um exemplo disso é a Região Marche. Quase desconhecida para os próprios italianos, mas que conserva um patrimônio histórico, artístico e cultural de imenso valor.

Por que passar alguns dias na região Marche? Simples, porque aqui você encontrarão de tudo:

  • especialidades enogastronômicas que incluem o vinho verdicchio, as azeitonas à ascolana e o caldinho de peixe;
  • lugares espirituais, como Loreto, um dos maiores destinos de peregrinação da Itália;
  • obras arquitetônicas e artísticas de grande valor, como fortalezas e palácios;
  • percursos através de parques naturais e reservas ambientais;
  • as praias da região, onde todas elas podem ser desfrutadas.
Ostra - Foto: Santo Dave (Flickr)

Ostra – Foto: Santo Dave (Flickr)

Agora estão prontos para descobrir os 10 motivos (e lugares) imperdíveis na Região Marche?

 

Urbino e o Montefeltro

Na parte norte da região Marche, durante a Renascença,  uma família se sobressaiu: os Da Montefeltro. Este nome provém de uma região na divisa entre a Marche e a Romanha, onde ainda hoje é possível notar a presença dele em diversas localidades. A família Da Montefeltro comandava o Ducado de Urbino e a cidade se tornou a sede principal, no lugar de San Leo.

Região Marche - Urbino

Urbino – Foto: Luca Boldrini (Flickr)

Ao vir à região Marche, não se esqueçam de visitar o centro histórico de Urbino, declarado Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco. O Palácio Ducal, hoje sede da Galleria Nazionale delle Marche, merece uma visita, sobretudo por causa do “Studiolo del Duca”, uma sala com paredes de madeira, muito peculiar.

Não se esqueçam também que Urbino é a cidade onde nasceu Raffaello Sanzio, um dos maiores pintores da Renascença Italiana. É possível visitar sua casa e conhecer mais de perto sua vida.

 

Carpegna e Acqualagna

Nos deslocamos um pouco mais para o interior para dar um pulinho na zona de Carpegna para provar um dos presuntos crus italianos reconhecidos como DOP (selo que significa Denominação de Origem Protegida). Carpenha se fica próximo à divisa com a Toscana e a Romanha, aos pés do Parque Natural de Sasso Simone e Simoncello.

Região Marche

Os montes Sasso Simone e Sasso Simoncello vistos de Carpegna – Foto: WikiCommons

Assim como Alba, no Piemonte e San Miniato, na Toscana, Acqualagna é o ponto de referência na região Marche para quem ama as trufas, tanto brancas quanto pretas. Caso venham para cá entre outubro ou novembro, não se esqueçam de participar de uma das feiras das trufas mais importantes da Itália.

 

O litoral

Gostam do mar? A região Marche oferece mais de 150km de litoral. Geralmente praias são de areia, mas há alguns trechos de pedrinhas. O mar é raso, ideal para quem viaja com crianças ou não se sente bem onde há alta profundidade. É possível encontrar estabelecimentos na praia onde alugar espreguiçadeiras e guarda-sóis ou procurar trechos de praia “livre” onde estender a própria canga. Quais são as melhores localidades? Indo do norte para o sul, Fano, Senigallia e San Benedetto del Tronto.

Região Marche - As praias

Foto: Eleonora Tramonti

 

A Riviera del Conero

Se em termos gerais o litoral da região é bastante regular e de baixa profundidade, há um trecho da costa que se distingue de todos os outros. É a Riviera del Conero. Pertinho da capital da região Marche, Ancona, se encontra o chamado promontorio del Conero, que cria um cenário espetacular formado por praias e enseadas quase selvagens, com a rocha que cria um paredão quase em cima do mar.

Região Marche - Riviera del Conero

Promontorio del Conero – Foto: WikiCommons

Se você for um daqueles que amam águas cristalinas, então não perca a oportunidade de passar pelo menos um dia lá. Lembre-se de chegar cedo, porque terá luz somente até mais ou menos as 16h.

 

Montes Sibilinos

A região Marche tem um território muito variado. Aqui há mar, colinas e montanhas. E dá para chegar em cada lugar em menos de uma hora. Os Montes Sibilinos é o 4° mais alto maciço montuoso da cordilheira dos Apeninos e se encontra no meio do caminha entre Marche e Umbria. Seus picos ultrapassam frequentemente os 2000m de altura e representam uma das metas ideais para quem ama fazer trekking, alpinismo ou esquisar.

Região Marche - Lago di Pilato

Lago di Pilato no inverno – Foto: WikiCommons

Um dos aspectos mais surpreendentes da zona é a presença de gargantas muito estreitas que criam cenários inesquecíveis. Não percam o lago de Pilato, um dos raros lagos glaciais de tipo alpino nos Apeninos e o único de origem natural da região.

 

Grutas dos Frasassi

A região Marche é um lugar muito atraente do ponto de vista naturalístico. Há vários parques regionais, cada um deles importante e com suas peculiaridades. Ao longo da estrada que de Ancona, seguindo pelo litoral, vai até a Úmbria, encontra-se o Parque della Gola della Rossa e di Frasassi. A dica que dou é aquela de visitar as Grutas dos Frasassi, onde é possível seguir um percurso guiado e conhecer o que se esconde debaixo da terra.

Foto: Flickr Marche Turismo

Foto: Flickr Marche Turismo

Abisso di Ancona, uma das grutas subterrâneas, é tão grande que nela caberia a inteira Catedral de Milão. Se tiver um pouco mais de tempo, dê um pulinho em Genga, que dista poucos quilômetros das grutas.

 

Civitanova e os calçados

Não resistem a uma comprinhas ou aos produtos Made in Italy? A área que vai de Civitanova Marche até Montegranaro e várias outras cidades das redondezas serão o seu paraíso. Só para citar alguns nome, daqui provém os calçados Hogan, Tod’s e Nero Giardini. Nesta zona, se encontram alguns dos mais importantes produtores de calçados e objetos de couro da Itália. Isso sem esquecer dos outlets e lojas de grifes.

 

Jesi e os castelos

Apesar de ser quase desconhecida, a região Marche é marcada pela passagem de personagens importantes. Um deles foi Frederico II da Suábia, que nasceu precisamente em Jesi. A cidade se tornou potente durante a Idade Média, tanto que conquistou diversas localidades nos arredores,  onde anteriormente se refugiaram algumas comunidades, construindo muros para se defenderem dos bárbaros.

Região Marche - Jesi

Centro histórico de Jesi – Foto: WikiCommons

Os castelos de Jesi são famosos pela produção do vinho Verdicchio, um dos produtos mais importantes da região. Juntamente com o Verdicchio (que é um vinho branco), há outros vinhos locais que merecem uma degustação, como o Rosso Piceno ou o Rosso Conero e a Lacrima di Morro d’Alba.

 

Entre Pesaro, Recanati e Macerata

É apaixonado por literatura ou música clássica? Saibam que a região ostenta alguns dos nomes mais importantes do panorama italiano. Recanati era a cidade natal de Giacomo Leopardi (escritor e poeta); Pesaro, aquela de Gioacchino Rossini, ao qual a cidade dedica há mais de 20 anos um evento chamado “Rossini Opera Festival”. Graças ao Sferisterio, Macerata é uma das localidades mais renomadas entre os amantes do teatro e da música clássica na Itália e no exterior.

Recanati - Foto: Marika Bortolami (FLickr)

Recanati – Foto: Marika Bortolami (FLickr)

 

Restaurantes quatro estrelas Michelin

Quem não gosta de uma boa comida? Se você for um gourmet ou simplesmente amante da boa mesa, não deixe de jantar em um dos quatro restaurantes da região premiados com estrelas Michelin. Aconselho escolher entre o Uliassi e  o La Madonnina del Pescatore. O primeiro pela grande habilidade em revisitar os pratos tradicionais e o segundo por sua capacidade de elaborar pratos à base de peixe. Ambos se encontram em Senigallia, um motivo a mais para visitar uma das localidades mais famosas da região Marche.

Rocca Roveresca em Senigallia - Foto: Eleonora Tramonti

Rocca Roveresca em Senigallia – Foto: Eleonora Tramonti

***

Enfim, consegui convencê-los a visitar a região Marche?

Estes são somente 10 motivos pelos quais eu aconselho a visitar a Marche, mas poderia acrescentar pelo menos outros dez. Caso precisem de mais informações, podem escrever as perguntas aqui embaixo nos comentários.

 

EleonoraTramontiEleonora Tramonti nasceu em Ancona, região Marche e é graduada em Turismo pela Universidade de Perugia. Além de ser blogger, ela também trabalha com marketing e social media.

Mais dicas

  • Procura experiências únicas na Itália? Veja nosso guia
  • Procura hotéis na Itália? Veja a lista de hotéis testados por nós ou veja preços no booking
  • Faça um passeio particular com Guias em Português – veja aqui – e aproveite mais a viagem.
  • Procura Transporte na Itália? temos serviço de Van com Motorista e barcos.
  • Faça uma sessão fotográfica na Itália e fique uma recordação única da sua viagem. Veja aqui.
  • Aprenda a cozinhar com um italiano, uma experiência imperdível! Aula de culinária particular na Itália, diversão garantida. Roma, Toscana e Piemonte

Saiba mais

* Este post contém links para afiliados. Para ver nossa política de monetização, clique aqui.

Tags:

14 Comments

  1. Diário / 24/02/2019 at 14:57 /Responder

    Buongiorno carissima, estou planejando uma viagem de estudos e passeio na scuola , você teria alguma dica? Considera viável?

    Grazie.

    • Deyse Ribeiro / 02/04/2019 at 10:18 /Responder

      Não conheço pessoalmente nenhuma escola na região Marche, mas é uma região muito linda!
      abs

  2. aline / 15/10/2018 at 22:32 /Responder

    Gostaria de saber qual aeroporto que pega para chegar em Jessi?
    obrigada

    • Patrícia Kalil / 31/10/2018 at 16:27 /Responder

      Olá Aline,

      O aeroporto mais próximo a Jesi é o de Ancona.

      Um abraço,

      Patricia

  3. Marcia / 20/01/2018 at 19:09 /Responder

    Olá! Enquanto lia o texto eu revisitei cada lugarzinho! Amo essa região! Se me permite, eu acrescentaria O Castello Pallotta em Caldarola, os montes e maciços, o monte Sibilini coberto de neve, Fabriano com sua fábrica de papel de mais de 750 anos e a cidadezinha medieval de Camerino, pela qual sou apaixonada. Com uma história belíssima e uma universidade fundada em 1336, Camerino foi bastante ferida no terremoto de 2016. Lá eu conheci um pouco da enogastronomia regional como o vinho verdicchio e o delicioso ciauscolo, um embutido com certificação de indicação geográfica protegida. Outros lugarzinhos especiais ainda são Tolentino, Matelica, San Severino Marche, Foligno, Belforte del Chienti…. Obrigada pela lembrança!!!

    • Patrícia Kalil / 20/01/2018 at 20:13 /Responder

      Olá Marcia,

      Obrigada pelo comentário!

      Realmente há muitos outros lugares lindos na região Marche. Eu também conheci o castello de Caldarola, pena que a cidadezinha também foi bem danificada no terremoto, assim como Matelica.

      Um abraço,

      Patricia

  4. Marcelo Loro / 17/10/2017 at 21:24 /Responder

    Ola Patricia / Eleonora. Estou indo para Italia, Marche, Civitanova. Agora em 28 de outubro e fico até 20 de novembro. Como será o clima neste periodo? Para esses vinte dias, tirando a estadia, eu posso fazer compras em supermercado, etc….qual a previsão de gasto durante os 20 dias, em Euros?
    Forte abraço, adorei o blog, parabens!

    • Patrícia Kalil / 18/10/2017 at 11:46 /Responder

      Olá Marcelo,

      Difícil estimar um custo diário, porque cada pessoa tem seu próprio estilo, uns gastam mais, outros menos. Te sugiro considerar uns 40/50 euros por dia, incluindo alimentação, transporte e passeios. O que sobrar é lucro!

      Um abraço,

      Patricia

  5. Carmen Silvia Ponce / 22/09/2017 at 23:11 /Responder

    Oi Eleonora
    Acabei de conhecer seu blog e muito por acaso.
    Meu bisavô casou-se em Jesi e assim fui até lá para buscar a certidão de casamento para cidadania italiana. Fiquei maravilhada. Adorei Jesi e fiz este caminho de Roma para Jesi de carro e realmente foi uma viagem maravilhosa e recomendo. No entanto saímos de Jesi e viemos para Pisa onde estamos até hoje. E assim buscando os castelos de Jesi descobri vc falando sobre Marche, fiquei encantada e quero voltar para conhecer esta região toda que é linda e interessante e conhecer também Monsano (cidade de meu bisavô). Que não tive tempo para ir.
    Histórias antigas e lindas, castelos sou vidrada.
    Obrigada pelas dicas.
    Carmen Ponce

    • Patrícia Kalil / 24/09/2017 at 15:28 /Responder

      Olá Carmen,

      Aqui quem te responde é Patricia. A Itália tem tantos cantinhos maravilhosos ainda pouco explorados, não é mesmo?

      Um abraço!

  6. Jessica Spilla / 26/02/2017 at 00:07 /Responder

    Olá, Patrícia, conheci hoje o site e gostei muito! Gostaria de saber sobre o custo de vida em Macerata, tem essa informação com relação a moradia, alimentação e transporte? Atualmente faço mestrado na Universidade de Aveiro em Portugal e estou pensando em me candidatar a uma bolsa de estudos do Erasmus pra cursar um semestre do mestrado por lá, mas como sou casada e tenho uma filha de um ano (todos nós somos brasileiros) sei que o valor das bolsa não será nem de perto o suficiente, por isso gostaria de me programar. Obrigada!

    • Patrícia Kalil / 26/02/2017 at 02:04 /Responder

      Olá Jessica,

      Eu não sei te informar nada sobre custo de vida em Macerata, nunca vivi lá, então fica complicado dar uma informação dessas. O que eu posso te dizer é que o custo de vida na região Marche está entre os mais baixos da Itália, então já é uma boa notícia! Outro fator que você deve considerar é que nas cidadezinhas do interior a vida custa menos do que nas cidades maiores. Quanto aos aluguéis, te aconselho a dar uma olhada em sites como http://www.immobiliare.it/ para você ter uma ideia melhor (affitto = aluguel).

      Um abraço,

      Patricia

  7. Maria Fernanda / 28/10/2016 at 18:04 /Responder

    Ola Eleonora, tudo bem?

    Adorei seu relato, meu sonho é conhecer a região de Marche, meu pai nasceu em Apignanno del Tronto, perto de San Benedetto del Tronto e gostaria de saber se é facil locar um veículo e percorrer essa região de carro. Qual o melhor local para desembarcar, e no aeroporto de Roma?
    Estou começando a planejar a realização desse sonho e quaisquer dicas/informações serão benvindas.

    bj

    Fernanda

    • Patrícia Kalil / 03/11/2016 at 11:20 /Responder

      Olá Maria Fernanda,

      Aqui quem te responde é Patricia.
      Bem, na Marche tem dois aeroportos, o de Ancona e o de Pescara, mas como você vem de um voo internacional, o melhor mesmo é o de Roma. De lá você pode alugar um carro no próprio aeroporto e seguir para Appignano (seria complicado chegar de transporte público, considerando que só tem um ônibus para lá e é a partir de Ascoli Piceno). Normalmente seria simples percorrer a região de carro, com um bom gps melhor ainda, mas este não é o melhor período para viajar por lá, visto que há várias estradas (as menores) interditadas por causa dos terremotos. Em breve tudo voltará ao normal e certamente quando você marcar a sua viagem, vai ver que é muito simples viajar pela região de carro. Há lugares incríveis que merecem ser vistos!

      Um abraço,

      Patricia

Deixe uma resposta

4

Style Switcher

Skin:

Backgrounds:

                       

You can also upload your own background from the Admin Panel.

Highlight Color:

             

Best viewed within the shop.

You can also create your own highlight color from the Admin Panel.