By

Share on Facebook240Tweet about this on TwitterShare on Google+0Pin on Pinterest0Share on Tumblr0Email this to someonePrint this page

Dica de Ostuni, o que ver na “cidade branca” do Salento, uma das mais lindas da Puglia.

Com o seu encanto mediterrâneo, Ostuni, a “Cidade Branca”, lembra o Sul da Espanha e algumas cidades da Grécia. Ruas estreitas de paralelepípedos, casas pintadas de branco, flores brilhantes e coloridas embelezando as ruas: não é de admirar que Ostuni, também chamada de “Città Bianca” ou  Cidade Branca, seja considerada uma das cidades mais bonitas da Puglia. 

Como muitas cidades e aldeias italianas, Ostuni é rica em história e foi marcada por várias influências culturais. Fundada no período pré-clássico, a cidade foi então destruída por Aníbal e reconstruída pelos gregos, que o chamaram Astynéon , que significa “cidade nova”.

ostuni 28

No início dos anos 1500, Ostuni tornou-se parte das terras do Ducato de Bari, governado por Isabella, esposa do Duca de Milão Gian Galeazzo Sforza. Na época, essa era uma das famílias nobres mais proeminentes na Itália. Foram estes os anos em que Ostuni se beneficiou da proteção liberal e iluminada dada aos artistas durante o Renascimento, e traços de estilos tardio gótico e renascentista ainda são visíveis no magnífico  “rosone” da Catedral de Ostuni, bem como em outros palácios aristocráticos e detalhes arquitetônicos.

Hoje, a ‘Cidade Branca’ tornou-se um destino turístico popular, mas ainda detém um charme incrível.

Ao chegar ao ponto mais alto de Ostuni, você encontra casas caiadas com as portas de entrada emolduradas por pedras locais e flores brilhantes no limiar. A partir daqui, a vista abraça o vale pontilhado com oliveiras e vinhas e, em um dia claro, até o mar.

ostuni 8

Os muros da cidade foram construídos pelo povo Messapi, e redesenhados pelos aragoneses. A sua arquitetura em harmonia com a paisagem circundante, é feita de oliveiras que chegam ao mar azul do Adriático. Uma combinação feliz que fez Ostuni uma das cidades para imperdíveis na Puglia e um onde passar algumas férias maravilhosas.

Veja uma opção de mapa aqui.

ostuni 26

Mas então por que tão branco?

O costume de pintura com cal branco nas ruas e casas datam da antiguidade e tinha fins de higiene. Começa em 1800, quando Ostuni foi devastada por uma seca que causou epidemias e fome. Os governantes pensaram que poderiam conter os riscos de infecções, doenças e, especialmente, da praga com o branqueamento de ruas e casas da aldeia com cal, acreditando que este desinfetasse. Ainda hoje, as pedras de calcário contidas nos sacos são jogadas em poços e tanques para a purificação da água da chuva coletada.

ostuni 27

O que ver em Ostuni

Um passeio a pé dentro das encantadoras ruas estreitas de Ostuni é essencial para qualquer pessoa interessada em apreciar a beleza total da cidade. Uma caminhada permitirá que você veja alguns dos melhores portais, algumas pequenas igrejas, vistas encantadoras, escadaria brancas e os portais restantes da cidade.

Da Via Cattedrale, a rua principal dentro do centro histórico, pegue a via GT Vitale e comece a sua pequena viagem a partir daqui. Aproveite sua caminhada!

ostuni 42

Piazza della Libertà

No centro da praça fica o Obelisco de Sant’Oronzo, uma coluna construída em 1771 baseada em uma ideia do maestro local Giuseppe Greco. De estilo barroco, tem uma forma piramidal, mais de 20 metros de altura, com uma estátua de Santo Oronzo no topo.

Ao lado do obelisco se encontra a Igreja do Espírito Santo. Esta pequena mas encantadora igreja foi construída em 1637 pelo bispo Melingi. Tem uma nave com uma abóbada de pedra e uma luneta. A característica principal desta igreja é o portal. É mais antiga do que a igreja (1450) e foi originalmente situada na fachada da igreja medieval de Ognissanti localizado na Piazza del Moro (na moderna Piazza Sansone).

Dominando a praça, fica o Palazzo Municipale, este edifício foi originalmente um antigo mosteiro franciscano construído em 1304 no estilo gótico. Em 1864 a fachada foi reconstruída no estilo neo-clássico eo  mosteiro tornou-se o Palazzo Municipale, a Câmara Municipal.

Localizada ao lado do Palácio Municipal, a Igreja de San Francesco di Assisi, esta igreja era originalmente parte do mosteiro franciscano de 1304. Durante a segunda metade do século XVII a igreja foi renovada sob as obras dos maestros e escultores Giuseppe Fasano e Nicolantonio Maldarella. A fachada foi projetada em 1883 pelo arquiteto Gaetano Jurleo para harmonizar com o novo palácio da Câmara Municipal

Piazza della Catedral

ostuni 43

Esta praça encantadora está localizada no coração da parte mais antiga da cidade de Ostuni. Aqui você pode ver a Catedral, o Palazzo Vescovile, e o Palazzo del Seminario, além da Loggia.

Parada obrigatória é a Catedral, localizada no ponto mais alto da cidade. Intitulada à Madonna dell’Assunta (Assunção), é um dos exemplos mais importantes da arquitetura renascentista precoce na Puglia. Foi declarado monumento nacional em 1902 por decreto do rei da Itália Vittorio Emanuele III. Sua construção foi patrocinada por Fernando de Aragão e Alfonso II, reis do Reino de Nápoles. Em 2011 foi proclamada uma basílica menor.

Entre os elementos distintivos do belo templo em pedra tipo erguidas entre 1469 e 1500, sem dúvidas, é a fachada do estilo gótico-românico e sua rosácea, entre as mais bonitas da Puglia e uma das maiores do mundo. Ela simboliza o “Cristo Sole“. É composto por três círculos concêntricos, com 24 vigas finamente trabalhadas, 12 arcos concêntricos embelezados com motivos florais e figuras dos doze apóstolos. No centro, cercado por sete querubins, está a figura do Cristo Sole, mestre do universo.

ostuni 35

Na mesma praça fica o Palazzo Vescovile, que foi originalmente erguido em 1560, mas foi destruído em um terremoto em 1743, e reconstruído no mesmo ano. O Palazzo del Seminario foi construído entre 1705 e 1750, onde o exterior original permanece, mas o interior foi completamente restaurado nos anos cinquenta.

O Palazzo Vescovile e o Palazzo del Seminario são unidos por uma “loggia”, um lojado arqueado, construído em 1759 em cujo frontão se inclina um putto alado (originalmente haviam dois).

ostuni 29

Paredes defensivas

Os acontecimentos históricos que provocaram a construção das muralhas defensivas remontam aos messapianos, bizantinos, normandos, angevinos e aragoneses. Os aragoneses, provavelmente depois do terremoto de 1456, reforçaram as muralhas e as torres do período anterior e ampliaram a fronteira defensiva no lado sul.

Eram originalmente quatro portais da cidade:

  •  Porta San Francesco, localizado perto do Convento dos Franciscanos
  • outra chamada Del Ponte, localizada entre duas torres importantes, com uma ponte levadiça, que não existem mais.
  • Porta Nova e Porta San Demetrio ainda pode ser vistos caminhando ao longo da parede circundante.

Esta é uma parte encantadora de Ostuni que você não deve perder para ver.

Veja opção de tours particulares em português com o guia Roberto, e ainda outros tours interessantes para conhecer a Puglia!

ostuni 25

Museu Cívico de “civilizações pré-clássicas do sul da Murgia” de Ostuni

O Museu Cívico de Ostuni chamado de “Civiltà preclassiche della Murgia Meridionale” fica dentro da igreja desconsagrada de San Vito Martire, também conhecida como Igreja de Monacelle, e nos corredores do mosteiro, adjacente a ela, da Ordem Carmelita de clausura.

O museu abriga várias restos arqueológicos encontrados na região de Murgia Meridional a partir do V século a.C – Idade Iapigio-Messapica – até o século XVI

Em exibição estão descobertas do local de Santa Maria di Agnano e também uma reconstrução do lugar onde foi encontrado o esqueleto de uma mulher grávida de 26.000 anos atrás – no período paleolítico – posteriormente chamada de “Delia” ou “Mulher de Ostuni.”

Fora do centro: os Santuários

ostuni 34

Santo Oronzo

Santuário de Sant’Oronzo 

O santuário de Sant’Oronzo, dedicado ao santo que viveu aqui no século III d.C, está localizado na colina chamada Morrone e construído sobre uma pequena gruta natural dentro do qual o santo se refugiava para escapar da perseguição aos primeiros cristãos. Foi construído entre 1656 e 1657 com o dinheiro dos cidadãos de Ostuni que quiseram deste modo agradecer ao santo que, de acordo com a tradição, poupou a população do Salento de uma praga que começou em Nápoles.

Santuário de San Biagio

O santuário de San Biagio é um das fundações monásticos mais interessantes ao longo do lado sul do rio Murge. É também uma evidência principal da influência da cultura de bizantina em Puglia do IX ao século de XI. As origens da igreja e as habitações próximas datam do século XII. Os primeiros povos que viveram na área de San Biagio em Rialto eram alguns monges (Oblati Basiliani) a quem o bispo de Ostuni deu as terras, os animais e os recursos econômicos para começar sua atividade.

ostuni 10

Onde comer em Ostuni

O aperitivo em Ostuni é definitivamente imperdível, no final da tarde praças e escadas são literalmente invadidas por almofadas coloridas e as formas mais bizarras. Eu fui no “Richard Café” em (Via Tanzarella Vitale 61) e no “Gipas 111” (Largo Spennati 4). Eles são dois locais muito agradáveis com iluminação local, ao ar livre, com velas e suave posicionados para criar uma atmosfera mágica com o fundo branco das paredes e escadas. Realmente brilhante idéia!

Para o jantar, no entanto, recomendo o restaurante “Cielo“, tanto pelos pratos, quanto pelo serviço impecável, excelente adega, mas também para o local romântico com suas laranjeiras e oliveiras.

ostuni 17

hummm

Se você ficar mais de alguns dias, eu recomendo o ‘ “Osteria del tempo perso” (Via Tanzarella Vitale 47). A comida é excelente, grande lista de vinhos, serviço muito rápido e atmosfera amigável: reserva essencial nos fins de semana.

Seguindo o conselho, fomos para jantar no restaurante também “Porta Nova” (Via G. Petrarolo 28). Você pode desfrutar de uma bela vista se você reservar as mesas perto das janelas (eles falam um terraço, mas na realidade você come dentro de casa, na frente das portas abertas) e nós comemos muito bem (especialmente frutos do mar).

ostuni 11 1

Eventos históricos em Ostuni

Festa di San Biagio: neste dia do milhares de peregrinos vêm ao santuário de San Biagio, onde é realizada uma missa na igreja. É uma ocasião especial não só para os religiosos, mas também pela oportunidade de atravessar uma área intacta do território Ostuni.

  • quando:
  • Onde: Santuário de San Biagio – Via dei Colli, Ostuni, Puglia

Festa della Madonna della Nova: neste dia o ostunesi vêm visitar o Santuário da Madonna della Nova, apenas fora da cidade na estrada para Carovigno.

  • quando:
  • Onde: Igreja da Madonna Nova – Via San Giovanni Bosco, Ostuni, Puglia

Sagra degli altri tempi:  famoso festival muito cheio no verão, e acontece na estrada que circunda o centro histórico da cidade, e realizada e organizada pelos próprios habitantes. Na data é possível saborear vários pratos locais e observar artesãos, enquanto eles fazem seu trabalho.

  • quando:
  • Onde: Fora das muralhas defensivas – Viale Oronzo Quaranta, Ostuni, Puglia

La Cavalcata di Santo Oronzo: é um desfile de cavalos que segue em uma procissão em homenagem à São Oronzo, padroeiro da cidade. Acompanha o desfile, a estátua de prata realizada em memória dos cavaleiros que protegiam os peregrinos de ataques de bandidos, em seu caminho para o santuário. Cavalos e cavalheiros têm capas e trajes decorados com ouro e prata.

  • quando:
  • Onde: Cidade Velha – Praça da Liberdade, Ostuni, Puglia

La processione della Grata: uma procissão que sai do Santuário della Grata e se dirige para o centro da cidade ao fim da tarde, onde as velas de cerca de seis mil pessoas que participam, iluminam o campo. É uma visão particular que você pode admirar do alto da cidade.

  • quando:
  • Onde: Igreja de Grata – Fora da cidade velha, Ostuni, Puglia
 ostuni 15

Transporte em Ostuni

Trens em Ostuni: a estação de trem de Ostuni fica a 2 km da cidade e é facilmente acessível pela estrada SP 20 em direção a Villanova, e faz parte do sistema ferroviário nacional. Dali os trens chegam e partem de Milão-Bolonha-Roma em direção ao norte e Brindesi-Lecce em direção ao sul.

Ônibus: há ônibus para Brindisi e estão disponíveis durante todo o dia, mas mais frequente na parte da manhã. Eles também param em Carovigno e San Vito dei Normanni. Há ônibus diariamente para Cisternino, Fasano e Taranto.  Todos os ônibus efetuam a primeira e última parada na Viale dello Sport ou  Piazza Itália.

Com um transfer particular: Você pode ir a Ostuni com toda a comodidade de um serviço de transfer particular. Saiba mais AQUI.

As lojas em Ostuni

O horário em que o comércio fica aberto é

  • Inverno: 9,00-13,00 e 16,30-20,00.
  • Verão: 9,00-13,00 e 17,00-21,00 / 21:30.

Todas as lojas ficam abertas de segunda a sábado, exceto para mercearias que fecham às quintas e lojas de roupas, sapatos etc, fecham nas segundas pela manhã.

Informações:

Ponto de Informação de Turismo
Corso Mazzini, 6  – +39 0831 301 268
Aberto de segunda a sábado : 9.00-13.00 e 17.00-19.00
domingo: 9.00-13.00
Site oficial do Ostuni : Comune.ostuni.br.it
Museu Cívico de “civilizações pré-clássicas do sul da Murgia” de Ostuni
Endereço: Via Catedral, 15 (na Igreja de San Vito Martire)
Telefone: +39 0831 336 383
endereço de e-mail: museo@comune.ostuni.br.it
Website: ostunimuseo.it
horário de funcionamento
De 16 setembro – 14 junho: – Segunda-feira a sexta-feira de 10.00 a 13.00 – sábado e domingo de 10.00 a 13.00 e de 16.00 a 19.00
De 15 junho – 15 setembro: – Todos os dias das 10.00 às 13.00 e 18,00-22,00

* Este post contém links para afiliados. Para ver nossa política de monetização, clique aqui.

♦ Mapa                                                                                     

The following two tabs change content below.
Deyse Ribeiro
Deyse Ribeiro mora na Toscana desde 2008, onde é guia de turismo habilitada, autora do blog Passeios na Toscana. Ela trocou as colinas de Minas pelas colinas do Chianti, o queijo mineiro pelo pecorino e a cachaça do interior pelo vinho Brunello, deixou pra trás o diploma de advogada e começou uma vida nova “sob o sol da Toscana”. Entende o complexo mundo do turismo na Itália, é especialista em trufas (tartufo), estudante de sommelier profissional, e apaixonada por arte e história.

5 Comments

  1. Edilson / 20/05/2017 at 01:57 /Responder

    Tenho viagem programada para novembro, vale a pena a Puglia nesta época?

    • Deyse Ribeiro
      Deyse Ribeiro / 21/05/2017 at 17:01 /Responder

      Edilson, novembro é um mês chuvoso na Itália, e começa o frio. Não da pra lhe dizer, ja que o tempo é bem imprevisível, como será em novembro.
      Porém em geral eu diria que sim, dá pra visitar a Puglia, porem não dá para ir à praia.
      Pode ser que no periodo que você vá não chova e faça sol, mas com certeza não é quente.

  2. Edilson / 22/05/2017 at 01:22 /Responder

    Obrigado Dayse!
    Estou propenso a ficar pelo norte, Toscana, Piemonte e as trufas

  3. Marcela / 03/06/2017 at 13:30 /Responder

    Oi Dayse! Estava lendo sobre onde comer em Ostuni, mas não encontrei na internet o restaurante “heaven”. Qual vc me indica pra almoçar? Vou pra lá amanhã! Obrigada

Deixe uma resposta

Style Switcher

Skin:

Backgrounds:

                       

You can also upload your own background from the Admin Panel.

Highlight Color:

             

Best viewed within the shop.

You can also create your own highlight color from the Admin Panel.