By

Share on Facebook1.5kTweet about this on TwitterShare on Google+0Pin on Pinterest0Share on Tumblr0Email this to someonePrint this page

Tropea é um lugar entusiasmante para os amantes das belas praias e paisagens. A esplêndida e famosa cidadezinha atrai turistas do mundo inteiro, sobretudo o verão, período em que dá o máximo de si. A “pérola do Tirreno” é a cidade da Calábria mais famosa no mundo e muita gente visita a região somente para vê-la.

 

Passear a pé pelas ruas do centro histórico

O centro histórico de Tropea, com suas ruelas, seus edifícios de época espanhola, suas torres e muralhas medievais, proporciona um prazeroso passeio de poucas horas. O Corso Vittorio Emanuele, a rua principal, é cheia de lojinhas de artesanato, boutiques, bares e restaurantes com mesas ao ar livre.

Como Tropea fica em cima de um penhasco, portanto com uma vista privilegiada, outra coisa que você não pode deixar de fazer é apreciar o pôr do sol a partir das varandas naturais da cidade. Por exemplo, a rua Vittorio Emanuele termina com um esplêndido mirante com vista para o mar e o santuário Santa Maria dell’Isola.

Deixe-se perder pelas vielas típicas que cortam a cidade. escondendo cantinhos e lugares sensacionais ou belezas arquitetônicas como a catedral de Tropea.

 

Visitar o Santuário de Santa Maria dell’Isola

O santuário de Santa Maria dell’Isola fica no alto de um rochedo e é o símbolo de Tropea. Antigamente o rochedo era uma ilhota (daí o nome do lugar, Santa Maria da Ilha), mas um terremoto e um tsunami ocorridos em 1783 fizeram com que o rochedo ficasse ligado ao resto da cidade.

O que fazer em Tropea: Santuário Santa Maria dell'Isola

Motivo religioso à parte, vale a pena visitar o santuário – acessível através de escadas – principalmente para apreciar Tropea de outro ponto de vista. Tenho certeza que o esforço da subida será recompensado.

 

Experimentar tudo com cebola roxa (e com pimenta)

A cebola roxa de Tropea é renomada na Itália inteira por suas qualidades, doce e crocante, tanto que é até chamada de “ouro roxo da Calábria”. Ora, assim como a pimenta calabresa, outro produto típico (a culinária da Calábria é cheia de pratos apimentados), a cebola roxa é onipresente. Em todos os cantos da cidade, inclusive nas lojinhas de souvenir, você verá maços e maços de cebola roxa à venda. Encontrei até ímãs de geladeira em forma de cebola!

Enfim, estando na pátria da cebola, não deixe de experimentar os mais variados tipos de pratos à base de cebola, desde a geléia até os pratos mais elaborados. Eu recomendo particularmente o atum com cebolas em molho agridoce, que é de comer rezando.

Quem gosta de pratos apimentados, não pode perder a incrível fileja alla n’duja. A n’duja (se pronuncia algo como ‘anduia’ é um salame mole típico da Calábria) e a fileja é um tipo de macarrão. Esse prato é maravilhoso, saboroso, mas repito, ideal para quem aprecia pratos apimentados.

 

Curtir a praia e fazer um passeio de barco pelo litoral

A praia dentro de Tropea é de areia, o mar é tranquilo e limpo, ótimo para um banho nos dias quentes do verão.

Além de curtir a praia, uma das coisas mais legais a se fazer em Tropea é contratar uma excursão para fazer um passeio de barco pelo litoral. A costa é cheia de pontos interessantes, com grutas, enseadas e praias onde é possível chegar somente de barco. Quem gosta de mergulho  não pode deixar de conhecer o espetacular fundo do mar de Tropea, o qual possui uma variada vida marinha e até mesmo destroços de navios da segunda guerra mundial.

Praia de Tropea

Praia de Tropea

 

Dar um pulinho em Capo Vaticano

É praticamente obrigatório para quem visita Tropea fazer um bate e volta até Capo Vaticano, uma praia lindíssima da qual Tropea dista cerca de 10km. De Capo Vaticano, nos dias de céu claro, é possível admirar a Sicília, o Etna, o Estreito de Messina e até as Ilhas Eólias.

Capo Vaticano

Capo Vaticano em um dia lindo de sol. Foto: WikiCommons

Capo Vaticano

Capo Vaticano quando eu estive lá.

Em Capo Vaticano, além das praias, não deixe de ver o mirante Belvedere del Faro e o farol.

 

Fazer um bate e volta a Pizzo Cálabro

Enquanto estava em Tropea, em todas as sorveterias e confeitarias a propaganda de um tal “Tartufo di Pizzo“: uma bola de sorvete bem dura, metade sabor avelã e metade chocolate, com um recheio líquido, por exemplo, chocolate derretido. Dito isso, confesso que fui a Pizzo para experimentar o tartufo (em português, trufa) original.

Sorvete típico de Pizzo, Calabria

O tartufo di Pizzo é assim. Foto: Gelateria Enrico

Ao chegar lá, me deparei com uma cidadezinha muito graciosa, dividida em dois níveis. Na parte mais baixa a zona mais recente da cidade, na mais alta, dominada por um castelo, o centro histórico. Foi na praça principal do centro histórico, a Piazza Repubblica, que me sentei para degustar meu tartufo na Gelateria Artigianale Bar Dante.

O que ver em Tropea, Calabria

Vista a partir da parte baixa de Pizzo. Foto: Commons

O castelo de Pizzo pode ser visitado e ele é famoso por um acontecimento: foi o lugar onde ficou preso Joaquim Murat, cunhado de Napoleão Bonaparte, que liderava a ressurreição para reconquistar o reino de Nápoles. Da pracinha na frente do castelo se tem uma vista lindíssima para o Mar Tirreno.

Pizzo, Calábria

Castelo de Pizzo Calabro

O Castelo de Pizzo Calabro, que mais parece um forte.

Outro lugar lindo de Pizzo é a igreja de Piedigrotta, que não está situada no centro histórico e sim na praia, e que foi inteiramente escavada na rocha. O que chama a atenção dos visitantes são as inúmeras esculturas, lembrando um presépio, também esculpidas na rocha. Clique AQUI para ver os horários de abertura da igrejinha de Piedigrotta.

O que ver em Pizzo Calabro

Pizzo dista cerca de 30km de Tropea. Eu fui de carro, mas é possível ir de uma cidade à outra de trem. Há três horários pela manhã e dois à tarde, e a viagem dura cerca de 30 minutos.

 

Quando ir a Tropea

Certamente o melhor período para ir a Tropea é entre a segunda quinzena de maio e o fim de setembro. É no verão que a cidade dá o máximo de si e visto que as principais atrações de lá são as praias, não tem muito sentido visitar Tropea no inverno. Eu, por exemplo, tive a oportunidade de ir a Tropea durante um feriadão da Páscoa, no final do mês de março. Com a chuva e o frio, não pude aproveitar praticamente nada, a não ser passear nas ruazinhas da cidade e come, coisa que, diga-se de passagem, se faz muito bem em Tropea!

 

Como chegar a Tropea

O aeroporto mais próximo a Tropea é aquele de Lamezia Terme. A partir de lá, quem for pegar transporte público, terá que ir até a estação ferroviária de Lamezia (há um shuttle a cada 30 minutos, das 5h45 às 23h15). Da estação de Lamezia é só pegar um trem diretamente para Tropea. A viagem dura cerca de 1 hora e os bilhetes, que custam 4 euros, não são vendidos online. Veja os preços e horários no site de Trenitalia.

No caso de quem pretende vir de Roma ou Nápoles, por exemplo, há trens noturnos diretos para Tropea. Veja AQUI os horários e preços das cabines.

Eu, que fui a Tropea vindo da Sicília, atravessei de carro com o ferry e segui de Villa San Giovanni pela rodovia Salerno-Reggio Calabria por mais 1h30 de viagem (sem contar a travessia).

 

 *Este post contém links para afiliados. Para ver nossa política de monetização, clique aqui.

 

♦ Mapa                                                                                     

The following two tabs change content below.
Patrícia Kalil
Patricia Kalil, graduada em administração de empresas, mora na Sicília desde 2007 e é autora do blog Descobrindo a Sicília. Ela deixou o calor e as festas de Salvador para abraçar as belezas de outro lugar tão acolhedor quanto a Bahia e mergulhou na cultura e na história milenar da Sicília. Apaixonada desde sempre por viagens e pela língua e cultura italiana, acabou unindo o útil ao agradável e decidiu espalhar aos quatro ventos que a Sicília merece ser vista.

35 Comments

  1. auxiliadora / 02/08/2015 at 18:44 /Responder

    Estou procurando em que região da Itália mora ou morava a familia Tiengo. `Quero fazer minha cidadania.
    Preciso de ajuda minha mãe morreu quero ir embora daqui….
    Tenha um dia abençoado.
    auxiliadoramendes.aimores@hotmail.com

  2. Dyson / 12/08/2015 at 05:48 /Responder

    Estavamos sem destino e em Siracusa o recepcionista do hotel nos disse que essa regiao da Calabria era muito bonita. Bati o dedo no mapa e encontrei Tropea.

  3. Pedro Pereira / 24/12/2015 at 16:25 /Responder

    Que excelente artigo. Ainda não conhecia a Calábria desta forma tao permonirizada. Que grande blog 😀

    Adicionado aos meus favoritos e futuros contactos 😉

  4. Sergio / 23/01/2016 at 11:13 /Responder

    Olá Patricia,
    Parabéns pelo artigo. Muito bom.

    Você teriam alguma recomendação de hotel em Trope ou região?

  5. anildo / 25/01/2016 at 23:53 /Responder

    vou a Tropea pela primeira vez em agosto próximo. É o mes mais quente. Tenho parentes lá. O que devo evitar? Qual a linha aérea mais barato saindo do Brasil? Meu parente quer me buscar em Roma (600 km) Mas posso descer em outra cidade que a passagem de avião seja mais barato? Obs. eles me buscam em qualquer cidade da Itália.

    • Patrícia Kalil
      Patrícia Kalil / 26/01/2016 at 12:50 /Responder

      Olá Anildo,

      Não existe uma companhia aérea “mais barata”. Você tem que pesquisar, por exemplo nos buscadores de passagens aéreas, qual companhia oferece o melhor preço na data da sua viagem. Quando você estiver pesquisando, faça uma simulação de compra para o aeroporto de Lamezia Terme, o mais próximo de Tropea. Vai custar mais caro, mas pelo menos seus parentes não terão que fazer 600km. Normalmente a cidade mais barata pela qual chegar é mesmo Roma.

      Um abraço,

      Patricia

  6. Gustavo / 14/03/2016 at 03:13 /Responder

    Boa noite Patricia,

    Estamos pensando em viajar em setembro p/ o sul da Italia (ou Costa Amalfitana Ou Calabria Ou Sardenha) por 10dias com criança de 5 anos de idade.
    Apesar de pegar praia ainda, na sua opiniao, é uma viagem muito monotona p/ criança?
    Obrigado.

    • Patrícia Kalil
      Patrícia Kalil / 14/03/2016 at 09:24 /Responder

      Olá Gustavo,

      Setembro é um período ótimo para visitar a Costa Amalfitana e a Sardenha, justamente porque ainda está fazendo calor, mas já não há mais aquela multidão que toma conta das praias em julho e em agosto.
      Olha, eu não tenho filhos para dizer que testei e aprovei fazer uma viagem assim com crianças, mas o que posso imaginar é que não seja monótono, até porque vejo muitas crianças nesses lugares e elas com certeza se divertem.
      Algumas sugestões que posso te dar são:

      – Na Costa Amalfitana evite escolher um hotel longe do mar. É que muitos estão localizados em colinas, então há um bom número de escadarias onde quer que você vá (principalmente em Positano). Pode ser muito cansativo para seu filho;
      – Venha equipado com remédio para enjoo, porque as estradas da Costa Amalfitana são muito sinuosas.
      – Na hora de procurar um hotel, veja também se eles propõem atividades para crianças. Por exemplo, se escolher ir para a Sardenha, dá uma olhada aqui: http://www.wonderfulsardinia.com/hotels-for-families/

      Espero ter ajudado!

      Patricia

  7. Guto / 14/03/2016 at 17:25 /Responder

    Boa tarde Patrícia,

    Muito obrigado pelas dicas!
    Qualquer coisa eu “grito”…rsrs.
    Sucesso sempre.

  8. Rosane Bonomi / 12/04/2016 at 20:23 /Responder

    Olá Patricia! Adorei as dicas!
    Vou ficar em Reggio Calabria por uma semana e quero ir a Tropea
    Qual a melhor opção?
    Se eu for de trem , o acesso a praia é perto ou tenho que pegar um ônibus?
    Rosane

    • Patrícia Kalil
      Patrícia Kalil / 13/04/2016 at 08:09 /Responder

      Olá Rosane,

      De trem é mais simples e mais rápido, apesar de não ter uma grande variedade de horários (você vai ter que partir de Reggio bem cedinho).A estação dista menos de 1km da praia, portanto dá para ir a pé ;).

      Um abraço,

      Patricia

  9. Alexandre Rocha / 21/05/2016 at 17:04 /Responder

    Boa tarde,
    Meus avós nasceram na Calábria e vieram para São Paulo,Brasil na década de 20,o sobrenome de meu nono é Nani,teria como descobrir a cidade natal deles???
    Muito obrigado,
    Fique com Deus!!!

    • Patrícia Kalil
      Patrícia Kalil / 24/05/2016 at 05:38 /Responder

      Oi Alexandre,

      Difícil, né? Acho que o melhor é você procurar alguma empresa especializada em cidadania italiana para ver se tem como descobrir isso.

      Um abraço,

      Patricia

  10. Valéria / 19/06/2016 at 15:23 /Responder

    Olá Patricia.
    Sou Valéria
    Soube que se pode fazer um intercambio em Trapea. Tenho a dupla cidadania e gostaria muito de aproveitar essa maravilha que é a minha Terra pater.
    Você teria alguma dica?

    • Patrícia Kalil
      Patrícia Kalil / 19/06/2016 at 22:09 /Responder

      Oi Valéria,

      As minhas dicas estão aqui no texto :). Se você tiver um pouquinho mais de tempo, visite também outras cidades da Calábria, como Scilla, Reggio Calabria, não só Tropea, porque a região é linda!

      Um abraço,

      Patricia

  11. Cristina / 01/08/2016 at 19:04 /Responder

    Olá Patrícia!
    Estarei passando por Tropea em meados de novembro, será que irei pegar frio e chuva? você sugere outras cidades da redondeza?

    • Patrícia Kalil
      Patrícia Kalil / 02/08/2016 at 13:50 /Responder

      Oi Cristina!

      Em novembro já está friozinho (não muito), mas quanto à chuva, é algo que não dá para prever, pois varia muito de ano para ano. De qualquer maneira, não é exatamente o melhor período para visitar Tropea, que é uma cidade tipicamente de veraneio. Muitos hotéis até fecham para férias nesse período!
      Outras cidades que você pode visitar são Scilla e Pizzo.

      Um abraço,

      Patricia

  12. Rute / 09/08/2016 at 07:27 /Responder

    Muito legal as dicas, estou aqui com minha familia e realmente eh maravilhoso Tropea e arredores. Amei o centro, onde vc encontra tudo da regiao nas lojinhas, eh super bacana.
    Estou vindo da Inglaterra de carro e esta sendo uma aventura e tanta, uma experiencia unica, onde reservamos 30 dd para rodarmos.
    Ja passamos por varios lugares maravilhosos aqui na Italia, (Capri, Vesuvio vulcao, Pompei, Fiordo del Furori, Napolis,Roma, veneza, alpes )e outros paises como Suica, Alemanha , Austria, Franca.
    Nossa proxima parada sera secilia, Citta del Mare, algo assim, parece bonito tb pelas fotos, ficaremos 15 dd em um
    resort e depois seguimos viagem para Rossetto deli abruzzo, nao sei se escrevi corretamente, mas enfim, reaolvi compartilhar pois viajar de carro por aqui eh seguro, as vias principais sao otimas e super bem sinalizadas, pode vir de boa.
    Viajar pela Italia eh lindo..boa sorte e boa viajem a todos

    • Patrícia Kalil
      Patrícia Kalil / 10/08/2016 at 13:25 /Responder

      Olá Rute,

      Muito obrigada por compartilhar suas informações conosco. Sim, de fato viajar de carro por aqui é seguro e aqui no sul da Itália é o melhor jeito de se locomover.

      Um abraço,

      Patricia

  13. Bruna / 07/09/2016 at 18:47 /Responder

    Ola,
    Pretendo fazer uma visita viagem a Itália ano que vem, final de fevereiro e início de março. Alguem poderia me dar dicas do clima?
    Queria saber se.neva, se dá para fazer os passeios de gôndola em Veneza…como ficam as praias na Calábria.
    Obrigada,
    Bjs

    • Patrícia Kalil
      Patrícia Kalil / 09/09/2016 at 15:04 /Responder

      Olá Bruna,

      Fevereiro e março não são meses de praia, porque ainda é inverno na Itália, portanto não é indicado para visitar Tropea ou as outras praias da Calabria, até porque é um período em que muitos hotéis fecham para férias. Se a sua ideia é conhecer praias, então planeje uma viagem para o período de junho a inicio de outubro.

      Em Veneza faz bastante frio (média de 10/12 graus durante o dia), mas não chega a nevar, então você poderá sim fazer passeios de gôndola.

      Te aconselho também a visitar este site (http://www.accuweather.com/it/it/venice/216711/month/216711?monyr=3/01/2016) para você ter uma ideia melhor de como ficam as temperaturas nas cidades que quer visitar.

      Um abraço,

      Patricia

  14. José Júlio Ferreira / 04/11/2016 at 15:31 /Responder

    Olá patrícia, parabéns pelo artigo. Pretendo conhecer a região da calábria e sicilia em 2017. Qual o período e o roteiro ideal para vinte dias?

    • Patrícia Kalil
      Patrícia Kalil / 05/11/2016 at 09:21 /Responder

      Olá José Júlio!

      Eu considero o período ideal aquele que vai de maio a fim de junho, e de setembro à primeira metade de outubro. Pulando julho e agosto, você evita a altíssima temporada, preços mais altos e maior fluxo de turistas. No entanto, se a sua ideia é curtir praias, aí você pode escolher entre segunda quinzena de junho e julho, ou do fim de agosto a setembro. Resumindo, depende muito do objetivo da sua viagem.

      Aproveito para responder a sua outra pergunta: eu desconheço que em Tropea haja itinerários turísticos ligados a Albert Anastasia ou qualquer outro gangster, até porque acredito que a cidade prefira se desligar desses “personagens”. O mesmo acontece na Sicília, onde vivo. Aqui você encontrará atrações turísticas ligadas a trilogia de O Poderoso Chefão, mas não aos chefões reais.

      Um abraço,

      Patricia

  15. José Júlio Ferreira / 04/11/2016 at 15:35 /Responder

    Patrícia, há algum lugar turistíco em Tropea, relativo onde e nasceu e morou Albert Anastasia e de outros “famosos”?

  16. ALINE ROCHA / 23/12/2016 at 17:12 /Responder

    muito bom Patrícia!! obrigada pelas dicas…estou pesquisando o roteiro de viagem 2017. tropea e lampedusa é muito longe? não estou conseguindo muitas informações a respeito….obrigada

    • Patrícia Kalil
      Patrícia Kalil / 25/12/2016 at 22:48 /Responder

      Olá Aline,

      Lampedusa é muito longe de Tropea. Você teria que ir para Lampedusa de avião, a partir de Roma ou de Palermo. Fica ligada lá no meu blog sobre a Sicília (http://www.descobrindoasicilia.com) que nos próximos dias irei dar dicas de como chegar a Lampedusa.

      Um abraço,

      Patricia

  17. Renato / 06/03/2017 at 21:14 /Responder

    Patricia
    Faremos uma viagem à região com base em Tropea e Taormina.
    È possível fazer um bate volta até a ilha de Lipari, a partir de Tropea? Quanto tempo até chegar lá?
    Ou é melhor fazer este passeio a partir de Milazzo, partindo de Taormina?

    • Patrícia Kalil
      Patrícia Kalil / 07/03/2017 at 11:31 /Responder

      Olá Renato,

      A maior parte dos passeios de barco de Tropea para as Ilhas Eólias são para Stromboli, que é a ilha que, digamos, fica mais perto, mas há algumas excursões que incluem também Lipari e Vulcano. Não conheço nenhuma excursão a partir de Tropea para Lipari somente. Como você pode perceber, estou me referindo a “excursões” porque não dá para fazer um bate e volta por conta própria, visto que não há um barco tipo transporte público que faça este trecho. Estas excursões de Tropea para as Eólias prometem partidas às 6h30 da manhã, com retorno às 19h30, 20h.

      Dito isso, na minha opinião seria muito melhor fazer este passeio a partir de Taormina. É mais perto! Daria para ir tanto de excursão como por conta própria. Eu expliquei todos os detalhes neste post lá no meu blog pessoal, o Descobrindo a Sicília: http://descobrindoasicilia.com/2016/05/dicas-visitar-ilhas-eolias/

      Um abraço,

      Patricia

  18. Tatiane / 10/03/2017 at 21:39 /Responder

    Olá Patrícia! Que bom termos (nós viajantes) pessoas como você para nos passarem todas as dicas possíveis sobre os melhores destinos de viagem!!!
    Conheci melhor o seu trabalho esse ano, atraves do blog Descobrindo a Sicilia, mas ja encontrei dicas preciosas aqui neste blog também. Farei minha viagem de dois meses pela Itália, do final de Agosto até final de outubro e quero te agradecer muito pelas dicas preciosas que me ajudaram e muuuuito a montar meu roteiro.
    Continuarei te seguindo nas redes sociais pois amo a Itália e pretendo inclusive morar a partir do ano que vem…quem sabe…
    Mais uma vez obrigada e quem sabe nos vemos aí pela Sicilia em setembro…:)

    Um abraço!!!

    • Patrícia Kalil
      Patrícia Kalil / 11/03/2017 at 18:17 /Responder

      Olá Tatiane!

      Fiquei muito feliz com a sua mensagem! São comentários assim que me incentivam a continuar a fazendo bem meu trabalho!

      Um grande abraço,

      Patricia

  19. Heliandro Brandão / 19/05/2017 at 03:10 /Responder

    Ótima dica, parabéns pelo blog.

Deixe uma resposta

Style Switcher

Skin:

Backgrounds:

                       

You can also upload your own background from the Admin Panel.

Highlight Color:

             

Best viewed within the shop.

You can also create your own highlight color from the Admin Panel.