By

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Pin on Pinterest0Share on Tumblr0Email this to someonePrint this page

Ascoli Piceno é uma cidade belíssima, daquelas que nos deixam lembranças prazerosas e das quais lembramos com carinho. Pelo menos é assim que me sinto quando lembro da minha visita à cidade. Aliás, as cidades menores da Itália são mesmo fascinantes, é impossível não se apaixonar por elas.

Visitei Ascoli Piceno antes de iniciar de fato o Caminho Francescano della Marca, o tour durante o qual percorri a pé trechos por onde passou São Francisco de Assis. Após visitar Loreto, seguimos de ônibus para Ascoli, de onde efetivamente partiríamos a pé pelo caminho de peregrinação. Chegamos a Ascoli à noite, mesmo assim a primeira impressão foi ótima, com uma cidade medieval muito bem cuidada e hospitaleira.

Ascoli Piceno Piazza del Popolo 1

Ascoli Piceno, piazza del Popolo

Quando viajei pela região Marche não pude não me perguntar porque a área não é tão popular entre os turistas brasileiros quanto a vizinha Toscana ou a Úmbria. Marche é uma região lindíssima, com as montanhas de um lado e o mar do oturo. A atmosfera calma das cidades dá um toque à mais de charme. Ascoli, por exemplo, é o tipo de lugar que você pode visitar e vivê-lo como um nativo, porque o fluxo turístico é bastante pequeno.

 

Ascoli Piceno: a cidade das 100 torres e das azeitonas à ascolana

Ascoli é conhecida na Itália como “a cidade das cem torres”. É que realmente são várias as torres que permanecem em pé desde a Idade Média, mas não são 100.

Ascoli Piceno

As torres de Ascoli Piceno

Outro fator que torna Ascoli Piceno também muito nota, são as azeitonas à ascolana. Você já ouviu falar delas? São deliciosas azeitonas enormes, recheadas com uma mistura de carne e outros temperos, empanadas e fritas. É de dar água na boca! Esses petiscos você encontrará em vários lugares da Itália, mas nada como degustá-las no lugar onde nasceram, não é mesmo?

 

O que ver em Ascoli Piceno

 

1) Piazza del Popolo

Uma praça de imenso valor histórico-cultural, coisa que já dá para perceber só observando os magníficos edifícios que a circundam.

Ascoli Piceno - Piazza del Popolo

Piazza del Popolo

A Piazza del Popolo é a praça principal de Ascoli,  toda pavimentada com mármore travertino. É esplêndida, considera também uma das praças mais bonitas da Itália. De um lado da praça está o Palazzo Capitani del Popolo, um edifício do século XIII, guardado por uma monumental estátua do Papa Paulo III. Olhe para dentro para ver o pátio renascentista arcada. Na outra extremidade da praça fica a grande igreja gótica de San Francesco, uma igreja sóbria mas agradável tanto dentro como fora.

E ao lado da Piazza, faça uma parada inesquecível no Caffé Meletti para provar o célebre licor anisetta, um licor feito com anis verde.

 

2) Piazza Arringo

A praça mais antiga de Ascoli, Piazza Arringo deriva seu nome de seu papel como um pódio local (arringo = arenga, um discurso proferido em público). Esta praça também é toda feita com mármore travertino e combina estilos clássicos, românticos e barrocos.

Ascoli Piceno

Piazza Arringo

3) Catedral de Sant’Emidio

A Catedral de Sant’Emidio, que é o santo padroeiro de Ascoli Piceno, se destaca na Piazza Arringo.

A primeira construção da Catedral remonta provavelmente ao século VIII, mas ao longo dos anos foi continuamente restaurada e modificada. No século XI foram construídas duas torres de cada lado da Igreja, que foram incorporadas nela quando, na segunda metade do século XV, foi realizado um trabalho de ampliação. A fachada, de mármore travertino, está dividida em três zonas verticais por quatro colunas e apresenta uma porta de entrada encimada por um frontão triangular e ladeado por dois nichos.

No lado da Catedral fica a Porta delle Muse, que tem esse nome devido a uma inscrição em latim, provavelmente, do século XI ou XII, e que parece dar crédito à história de que a Igreja foi construída sobre um templo romano dedicado às Musas.

A cripta

A cripta é muito interessante e merece uma visita.

No século XI, após a traslação das relíquias de São Emidio das catacumbas fora dos muros da cidade para a Catedral, que foi construído a bela cripta, composta de treze corredores, também com materiais reciclados época romana.

Ascoli 10

A parte central da cripta foi grandemente transformada por Giuseppe Giosafatti no século XVIII, substituindo as colunas romanas de travertino com colunas de mármore vermelho de Verona, de modo que o teto pudesse ser elevado. As paredes são cobertas com mosaicos projetados por Pietro Gaudenzi em 1954 e fabricados pela Estúdio Mosaico Vaticano. Eles representam incidentes locais que ocorreram durante a Segunda Guerra Mundial.

Ascoli 7

Detalhe dos mosaicos da cripta

As abóbadas foram pintadas por Tommaso Nardini no início do século XVIII. Indo à esquerda de acesso que você pode ver o fim do cemitério do século XIV que se estende abaixo da Igreja. Lá, dentro de um sarcófago do século IV, estão os restos mortais do santo padroeiro.

Uma curiosidade: Santo Emidio é o santo protetor contra os terremotos. Por isso a população de Ascoli acredita que a cidade esteja protegida e são muito gratos ao santo porque não houve nenhum dano lá nos últimos terremotos!

 

4) Ponte Romana

Entre as pontes que os romanos construíram ao longo de seu império, a ponte em Ascoli Piceno é uma das mais interessantes e mais bem preservadas. Construída para ligar as duas margens do rio Tronto e, mais geralmente, as duas províncias romanas de Ascoli e Fermo, a ponte foi construída pelo imperador Augusto, como parte de sua política de alojamento imperial que previa, entre outras coisas, a criação de uma rede de estradas densa com um excelente nível de manutenção.

Ascoli 8

A vista da ponte romana passando sobre o rio Tronto

O comprimento tem 62m, enquanto a largura é de 6,50 m permitindo com que duas carroças passassem ao mesmo tempo. Os grandes blocos de pedra são colocados um sobre o outro de tal maneira que todos estão posicionados de forma limpa. A estrutura foi construída “a seco”, sem a utilização de argamassa e de cimento. É tudo no encaixe!

 

5) O Templo de Sant’Emidio

Ascoli tem vários lugares relacionados com a vida do seu santo padroeiro. Além da Catedral, existem dois pequenos templos quase desconhecidos para os turistas e quase sempre esquecidos quando se visita a cidade. O Templo de Sant’Emidio foi construído na gruta que, segundo a lenda, o santo teria sido decapitado. Naquele lugar surgia a necrópole cristã de Ascoli Piceno.

Ascoli 11
O templo é um belo exemplo da arquitetura barroca construída na rocha. Foi construído em 1721 para agradecer Sant’Emidio por ter salvo Ascoli do terremoto de 1703. O templo fica um pouco distante do centro histórico (só uns 20 minutos de caminhada da Piazza del Popolo!), mas dá para chegar lá fazendo um agradável passeio, passando inclusive sobre a ponte romana.

 

O que comer em Ascoli Piceno

Falei anteriormente sobre as azeitonas à ascolana (olive alla ascolana). Você não pode deixar de comê-las! São os saborosos petiscos típicos da tradição culinária da Marche recheadas com carne, empanadas e fritos. As azeitonas recheadas são preparados com azeitonas Ascolanas DOP , verdes e enormes, carnudos e doces, perfeitas para serem abertas, descaroçadas, recheadas e remontadas.

Ascoli 4

Barraquinha de azeitonas à ascolana no centro de Ascoli

Em Ascoli Piceno eu jantei no restaurante Peperoncino, de cozinha típica ascolana. Foi muito bom! De entrada não deixe de pedir o ravili frito recheado com carne e canela, além das azeitonas à ascolana!

 

 

Onde dormir em Ascoli

Não espere grandes hotéis de luxo em Ascoli Piceno. A cidade é pequena e as opções não são muitas. Eu dormi no Albergo Sant’Emidio, um três estrelas muito bem localizado no centro histórico, pertinho das principais atrações da cidade. O hotel conta com 20 quartos e fica no edifício do século XVIII.

 

Como chegar a Ascoli Piceno

De trem
Ascoli Piceno é facilmente acessível por trem, especialmente do aeroporto de Ancona, e também de grandes cidades em toda a Itália. Clique AQUI para ver os horários e valores dos bilhetes da estação de onde você vai sair para ir a Ascoli.

De carro
Alugar um carro é a melhor maneira de ver a região Marche, porque nem todas as cidadezinhas pequenas são acessíveis com transporte público. Para ir tanto do aeroporto de Pescara quanto do de Ancona para Ascoli Piceno, pegue a autoestrada A14, em seguida, pegue a saída para Ascoli Piceno / San Benedetto del Tronto.

 

Outras dicas

  • Você pode usar Ascoli Piceno como base para um roteiro na região Marche ou pela costa do Mar Adriático. De Ascoli você pode, por exemplo, conhecer Loreto e Ancona!
  • Para quem estuda italiano em Camerino, Ascoli é uma opção de passeio bate e volta.
  • Durante o ano há vários eventos históricos em Ascoli Piceno, com apresentações medievais. O mais famoso deles é a Quintana di Ascoli, que acontece em julho e agosto. Veja mais no nosso calendário de eventos!

 

Nota: Participaremos desta viagem de imprensa como convidada pelo consórcio Caminhos de São Francisco (Cammini di San Francesco), juntamente com as regiões italianas do Lázio, Toscana, Úmbria e Marche e o suporte de vários órgãos ligados à peregrinação, organizado pelo Italian Wonder Ways, uma iniciativa para divulgar cinco dos vários caminhos com Bloggers e jornalistas do mundo inteiro. Este texto faz parte de uma série de textos baseados nas minhas experiências durante esta viagem. Todos serão identificados. Não recebi dinheiro para escrever, não tenho nenhum vínculo de obrigações de produção de textos, divulgação de mídia social, portanto tenho total liberdade editorial.

blogtour

* Este post contém links para afiliados. Para ver nossa política de monetização, clique aqui.

♦ Mapa                                                                                     

The following two tabs change content below.
Patrícia Kalil
Patricia Kalil, graduada em administração de empresas, mora na Sicília desde 2007 e é autora do blog Descobrindo a Sicília. Ela deixou o calor e as festas de Salvador para abraçar as belezas de outro lugar tão acolhedor quanto a Bahia e mergulhou na cultura e na história milenar da Sicília. Apaixonada desde sempre por viagens e pela língua e cultura italiana, acabou unindo o útil ao agradável e decidiu espalhar aos quatro ventos que a Sicília merece ser vista.
 

Deixe uma resposta

Style Switcher

Skin:

Backgrounds:

                       

You can also upload your own background from the Admin Panel.

Highlight Color:

             

Best viewed within the shop.

You can also create your own highlight color from the Admin Panel.